Fernando Gomes saúda clubes no aniversário após apuramento para o Mundial2022

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, assinalou hoje o 108.º aniversário do organismo com uma saudação aos clubes lusos, depois da qualificação da seleção para o Mundial2022.

Fernando Gomes saúda clubes no aniversário após apuramento para o Mundial2022

Fernando Gomes saúda clubes no aniversário após apuramento para o Mundial2022

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, assinalou hoje o 108.º aniversário do organismo com uma saudação aos clubes lusos, depois da qualificação da seleção para o Mundial2022.

“A FPF comemora o seu 108.º aniversário e tem boas razões para festejar”, começou por escrever Fernando Gomes, numa mensagem divulgada no sítio oficial na Internet do organismo que rege o futebol nacional.

O presidente da FPF reconheceu o “caminho difícil” para assegurar a presença no Campeonato do Mundo de 2022, no Qatar, enaltecendo “a tradição de marcar presença nas fases finais de todas as competições desde o ano 2000”, algo apenas igualado por “Alemanha, Espanha e França”.

“Devo, por isso, endereçar uma palavra de felicitações e de agradecimento a todos os jogadores que participaram nesta campanha, bem como a toda a equipa técnica e restante ‘staff’. Não posso, porém, deixar uma palavra especial para os portugueses que ao longo desta caminhada difícil transmitiram o seu incondicional apoio à seleção nacional. Sempre e até ao último jogo. Obrigado, também!”, lê-se na mensagem de Gomes.

O líder federativo recuperou os recentes jogos dos vários escalões para realçar o talento existente “da base até ao topo da pirâmide”, para sublinhar o “trabalho notável” das associações regionais e distritais e, especialmente, dos clubes.

“O papel por eles [clubes] desenvolvido é — e tem sido — fundamental neste trajeto de sucesso. Sem clubes não há resultados nas seleções. A formação é o princípio de tudo e tudo começa num dos mais de dois mil clubes que incentivam à prática do futebol e depois desenvolve-se nos grandes clubes formadores. Devemos-lhes, pois, mérito e gratidão”, vincou.

Apesar do “contexto terrível”, com a guerra na Ucrânia e a pandemia de covid-19, Fernando Gomes realçou a importância de continuar a defender valores como “integridade, igualdade e justiça”.

“Queremos continuar a crescer, a ter mais meninas e meninos a praticar futebol, mas acima de tudo queremos viver num mundo em paz, que nos permita continuar a lutar por tudo isto. Mas este é também um mundo empolgante, em que constantemente somos desafiados a fazer o nosso melhor. Ontem [na quarta-feira], por exemplo, foi batido em Barcelona o máximo de assistência num jogo de futebol disputado por mulheres. Mais de 90 mil pessoas fizeram de cada minuto uma história inesquecível que nos motiva a procurar sempre mais. De resto, essa tem sido a marca da FPF. E assim continuaremos”, rematou.

A antecessora da FPF, a União Portuguesa de Futebol, foi fundada em 31 de março de 1914, pelas três associações regionais então existentes — Lisboa, Portalegre e Porto –, tendo Sá e Oliveira como primeiro presidente, entre até 1922.

JP // MO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS