Federação Australiana de Ténis “respeita” decisão de tribunal sobre Djokovic

A Federação Australiana de Ténis disse hoje respeitar a decisão do tribunal de expulsar Novak Djokovic do país, acrescentando que o tenista será substituído no sorteio do Australian Open, que começa na segunda-feira, por um “sortudo perdedor”.

Federação Australiana de Ténis

Federação Australiana de Ténis “respeita” decisão de tribunal sobre Djokovic

A Federação Australiana de Ténis disse hoje respeitar a decisão do tribunal de expulsar Novak Djokovic do país, acrescentando que o tenista será substituído no sorteio do Australian Open, que começa na segunda-feira, por um “sortudo perdedor”.

No caso Djokovic, a declaração de AT dizia simplesmente que “a Federação Australiana de Ténis respeita a decisão do Tribunal Federal”.

De acordo com as regras do Grand Slam, um “sortudo perdedor” (jogador eliminado na última ronda de qualificação) tomará a posição de Djokovic, acrescenta um comunicado da Federação.

Esta é uma grande oportunidade para Miomir Kecmanovic (78.º) que, em vez de enfrentar o seu companheiro sérvio com pouca esperança, enfrentará o italiano Salvatore Caruso (150.º).

“Esperamos um apertado e emocionante Open da Austrália e desejamos a todos os jogadores a melhor das sortes”, referiu a Federação, que perdeu uma das suas principais atracções num imbróglio jurídico e de saúde pública.

O sérvio, que detém o recorde da maioria dos títulos em Melbourne (9), tinha como objectivo um 21º troféu do Grand Slam para ultrapassar os seus grandes rivais Rafael Nadal e Roger Federer.

O Tribunal Federal australiano indeferiu hoje o recurso do tenista Novak Djokovic contra uma ordem de deportação, que implica uma proibição de entrar durante três anos na Austrália.

Três juízes do Tribunal Federal confirmaram uma decisão tomada na sexta-feira pelo ministro da Imigração de cancelar o visto do sérvio, de 34 anos, por motivos de interesse público.

A decisão significa provavelmente que Djokovic, que não está vacinado contra a covid-19, vai permanecer detido em Melbourne até ser deportado.

Uma ordem de deportação inclui também, geralmente, uma proibição de três anos de entrar no país.

CP // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS