FC Porto de duas caras perde com Kielce na ‘champions’ de andebol

Um mau começo comprometeu as aspirações do FC Porto na visita ao Lomza Vive Kielce, com o ‘gigante’ do andebol europeu a garantir somente nos últimos segundos o triunfo por 32-30, na Liga dos Campeões.

FC Porto de duas caras perde com Kielce na 'champions' de andebol

FC Porto de duas caras perde com Kielce na ‘champions’ de andebol

Um mau começo comprometeu as aspirações do FC Porto na visita ao Lomza Vive Kielce, com o ‘gigante’ do andebol europeu a garantir somente nos últimos segundos o triunfo por 32-30, na Liga dos Campeões.

Um mau começo comprometeu as aspirações do FC Porto na visita ao Lomza Vive Kielce, com o ‘gigante’ do andebol europeu a garantir somente nos últimos segundos o triunfo por 32-30, na Liga dos Campeões.

Os portugueses deram 15 minutos de avanço no desafio em atraso da 10.ª jornada do grupo A e, nos últimos segundos, Daymaro Salina falhou o empate (a 31), que se registou na Invicta (32-32). O desastre inicial chegou a custar oito golos de atraso, aos 13-5, frente ao campeão da Europa de 2016.

Os pupilos de Magunus Andersson começaram permissivos na defesa e quase inócuos no ataque, incapazes de ultrapassar o ‘gigante’ alemão Andreas Wolff, guarda-redes adversário, de dois metros.

Aos 6-2, já os portugueses gastavam o primeiro desconto de tempo e nem a posterior mudança para ataque de sete — sem guarda-redes — ajudou a encurtar distâncias, pelo contrário, com os polacos a marcarem várias vezes de baliza aberta.

Depois de estar a perder por oito golos, o FC Porto, já com o guarda-redes macedónio Nicola Mitrevki no lugar de Alfredo Quintana, desperdiçou, por António Areia, duas oportunidades — primeiro isolado e depois em livre de sete metros – para encurtar para quatro, quando o adversário tinha 16 e 19 golos, respetivamente.

Ao intervalo, com 19-14, Alex Dujshebaev comandava os anfitriões, com cinco golos, enquanto Rui Silva, com quatro, era o melhor dos lusos, que se ficaram pelos 44% de eficácia ofensiva, contra os 59% do adversário.

No início da segunda parte, o Kielce, que ia rodando o seu valioso plantel, foi surpreendido por um FC Porto transfigurado, mais seguro e confiante, e que reduziria para três golos de desvantagem, com tentos consecutivos de Iturriza e Rui Silva (19-16).

O desafio foi bem mais equilibrado na etapa complementar e os ‘dragões’ viram o poste negar-lhes a hipótese de ficar a um só golo, depois de António Areia marcar duas vezes seguidas e colocar o resultado em 26-24, com 12 minutos para jogar.

Com 30-29, a dois minutos e meio do fim, a experiência revelou-se determinante nos detalhes, pois, no derradeiro ataque Daymaro Salina não bateu o guarda-redes Mateusz Kornecki, que defendeu de lado, quando virou a cara à bola.

Alex Dujshebaev terminou com 10 golos, enquanto Rui Silva e Vitor Iturriza fecharam com seis cada um.

Na classificação, lidera o Kielce, com mesmo 15 pontos em nove jogos do Flesnburg, seguindo-se o Meshkov Brest, com nove pontos (10 jogos), o Paris Saint-Germain, com oito (sete), e o FC Porto, em quinto, também com oito (10).

Os dois primeiros classificados avançam para os quartos de final da prova, enquanto os classificados entre o terceiro e o sexto lugar avançam para os ‘play-offs’ de acesso à ‘final a quatro’, a meta que os portistas tentam almejar.

LEIA MAIS
sobre Desporto aqui

 

Impala Instagram


RELACIONADOS