Everton mantém senda vitoriosa e assume liderança da ‘Premier League’

O Everton deu hoje sequência ao arranque vitorioso na liga inglesa de futebol e somou o terceiro triunfo, na visita ao Crystal Palace, por 2-1, que lhe permitiu assumir, provisoriamente, a liderança isolada, em jogo da terceira jornada.

Everton mantém senda vitoriosa e assume liderança da 'Premier League'

Everton mantém senda vitoriosa e assume liderança da ‘Premier League’

O Everton deu hoje sequência ao arranque vitorioso na liga inglesa de futebol e somou o terceiro triunfo, na visita ao Crystal Palace, por 2-1, que lhe permitiu assumir, provisoriamente, a liderança isolada, em jogo da terceira jornada.

Depois das vitórias sobre Tottenham e West Bromwich, o conjunto liderado por Carlo Ancelotti inaugurou o marcador logo aos 10 minutos, por intermédio do avançado Dominic Calvert-Lewin, que divide a liderança dos melhores marcadores da ‘Premier League’ com o sul-coreano Son, ambos com quatro tentos.

O senegalês Cheikhou Kouyaté empatou para os londrinos, aos 26 minutos, mas o brasileiro Richarlison ‘selou’ a vitória do Everton, aos 40 minutos, de grande penalidade, num encontro no qual o internacional português André Gomes foi titular nos ‘toffees’.

A terceira vitória no mesmo número de jornadas elevou o Everton à liderança da ‘Premier League’, com nove pontos, mais três do que Leicester, que visita o Manchester City no domingo, Arsenal e Liverpool, que se defrontam na segunda-feira.

Já o Chelsea passou a somar quatro pontos, depois de ter salvo, de forma ‘dramática’ um empate 3-3 no reduto do West Bromwich, que chegou ao intervalo a vencer por 3-0, com dois golos de Callum Robinson, aos quatro e 25 minutos, e um de Kyle Bartley, aos 27.

Os ‘blues’, que vinham de uma derrota com o campeão Liverpool (2-0), encetaram a recuperação no segundo tempo, por Mason Mount e Callum Hudson-Odoi, aos 54 e 70 minutos, respetivamente, antes de Tammy Abraham consumar a igualdade aos 90+3.

No primeiro encontro do dia, o Manchester United alcançou a primeira vitória na competição, mas também passou por dificuldades para bater o Brighton, acabando por vencer por 3-2, graças a uma grande penalidade convertida por Bruno Fernandes, já depois do apito final do jogo, aos 90+10 minutos.

O francês Neal Maupay adiantou o Brighton, de penálti, aos 40 minutos, depois de uma falta do internacional luso, mas os ‘red devils’ operaram a reviravolta, com um autogolo de Lewis Dunk, aos 43, e um tento de Marcus Rashford, aos 55, este último assistido por Bruno Fernandes.

Os ‘seagulls’ conseguiram o empate aos 90+5 minutos, através de Solley March, e quando tudo apontava para um empate, surgiu um momento pouco usual – se não mesmo inédito – a definir o encontro, aos 90+10 minutos.

No último lance da partida, ainda aos 90+7, Neal Maupay travou um cabeceamento de Harry Maguire com a mão, dentro da área, mas o árbitro não viu a infração e terminou imediatamente o encontro.

Enquanto estava a ser rodeado por jogadores das duas equipas, Chris Kavanagh foi alertado pelo videoárbitro (VAR), confirmou a falta de Maupay no ecrã e assinalou o penálti, que Bruno Fernandes converteu, literalmente depois da hora, dando a vitória aos ‘red devils’.

MO // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS