Estudo compara sensação de correr a orgasmos e consumo de canábis

Novo trabalho científico revela o motivo pelo qual a sensação de correr pode ser comparada com orgasmos e consumo de droga.

Estudo compara sensação de correr a orgasmos e consumo de canábis

Estudo compara sensação de correr a orgasmos e consumo de canábis

Novo trabalho científico revela o motivo pelo qual a sensação de correr pode ser comparada com orgasmos e consumo de droga.

A sensação que a corrida provoca nas pessoas que praticam este desporto tem muito em comum com orgasmos e canábis. Esta é a conclusão de um estudo publicado na Psychoneuroendocrinology. O trabalho explica o mecanismo biomecânico que está relacionado com a sensação de euforia que as pessoas sentem quando vão correr.

Fique a saber por que não deverá dormir nu, mesmo quando está muito calor
Se gosta de dormir nu quando o calor aperta, fique a saber que esta não é a melhor opção para que tenha uma noite de sono tranquila e fresca (… continue a ler aqui)

Há muito que os cientistas acreditavam que este fenómeno entre os corredores acontecia devido ao encontro das endorfinas com os recetores opiáceos do corpo. Que são os opióides exógenos aos quais a morfina e heroína se ligam. Mas afinal é provocado pela ligação de endocanabinóides aos recetores canabinóides do corpo. Algo bastante semelhante ao que acontece quando fuma canábis. Sendo que o sistema endocanabinóide do corpo também tem um papel fundamental na excitação sexual.

Estudo analisou os níveis de euforia e ansiedade de um grupo de corredores experientes

Para chegar a esta conclusão os investigadores analisaram os níveis de euforia e de ansiedade dos corredores. Um grupo de 60 corredores experientes foi estudado, com parte deles a receberem um medicamento que bloqueava a captação de endorfina. Após uma corrida de 45 minutos, os cientistas perceberam que todos os corredores estavam satisfeitos e relaxados. Algo que acontecia independentemente do bloqueio de endorfina.

Os cientistas estavam bastante céticos em relação ao papel das endorfinas para a famosa sensação dos corredores. É que, ao contrário dos endocanabinóides, as hormonas não saltam da corrente sanguínea para o cérebro. Este estudo é um apoio importante para se perceber que os endocanabinóides, e não as endorfinas, é que são responsáveis por aquilo que os corredores sentem.

Texto: Bruno Seruca; Fotos: Shutterstock

Impala Instagram


RELACIONADOS