Egípcia Mayar Sherif faz história no Open da Austrália

A tenista Mayar Sherif fez hoje história no Open da Austrália, ao tornar-se na primeira jogadora do Egipto a vencer um encontro do quadro principal de um torneio do Grand Slam, em Melbourne Park.

Egípcia Mayar Sherif faz história no Open da Austrália

Egípcia Mayar Sherif faz história no Open da Austrália

A tenista Mayar Sherif fez hoje história no Open da Austrália, ao tornar-se na primeira jogadora do Egipto a vencer um encontro do quadro principal de um torneio do Grand Slam, em Melbourne Park.

Melbourne, Austrália, 09 fev 2021 (Lusa) — A tenista Mayar Sherif fez história esta terça-feira no Open da Austrália, ao tornar-se na primeira jogadora do Egipto a vencer um encontro do quadro principal de um torneio do Grand Slam, em Melbourne Park.

A jovem natural do Cairo, de 24 anos, conquistou o triunfo diante da francesa e também ‘qualifier’ Chloe Paquet, em dois equilibrados ‘sets’, com os parciais de 7-5 e 7-5, em uma hora e 41 minutos, num encontro disputado no ‘court’ número seis.

Graças à estreia bem sucedida, Mayar Sherif, que figura no 131.º lugar do ‘ranking’ WTA, tornou-se na primeira mulher do seu país a conquistar uma vitória num torneio do Grand Slam, neste caso no ‘major’ australiano, depois de igualmente pioneira, em 2020, na qualificação para o quadro principal de Roland Garros.

“Obviamente que isto significa muito, porque foi uma barreira que finalmente consegui ultrapassar, uma barreira mental. Estou muito contente com a minha conquista e vou lutar por mais”, confessou a jovem residente em Elche, Espanha.

Apesar de ter encerrado a temporada passada a jogar torneios ITF, com um título em novembro na prova de 100 mil dólares em Charleston, na Carolina do Sul (Estados Unidos), após o feito histórico na terra batida do ‘major’ francês, as conquistas de Mayar Sherif têm vindo a ser reconhecidas no seu país natal.

“É uma sensação tão maravilhosa, especialmente quando as crianças me reconhecem. Quero que acreditem nelas próprias e, ao olharem para mim, queiram ser como eu”, acrescentou a tenista, que vai agora tentar escrever nova página no ténis egípcio frente à eslovena Kaja Juvan (104.ª WTA), que beneficiou da desistência da britânica e 13.ª cabeça de série, Johanna Konta, na jornada inaugural do Open da Austrália.

SRYS // AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS