Dulce Félix segunda no Troféu Ibérico de 10.000 metros

Dulce Félix segunda no Troféu Ibérico de 10.000 metros

Dulce Félix foi hoje segunda classificada no Troféu Ibérico de 10.000 metros, em Valência, Espanha, suplantada no ‘sprint’ final pela espanhola Trihas Gebre, que liderou a Espanha a mais um triunfo.

Uma excelente corrida de 10.000 metros, apenas decidida nos metros finais, com a espanhola a registar o tempo de 31.55,01 minutos, 94 centésimos menos do que a campeã nacional de corta-mato (31.55,95). Com este resultado, a benfiquista sagrou-se campeã de Portugal de 10.000 metros, mas ficou a pouco mais de cinco segundos dos mínimos para os Campeonatos Mundiais de Doha.

Carla Salomé Rocha (32.28,02) terminou em terceiro lugar, embora a cerca de meio minuto das duas primeiras. Depois delas, Susana Godinho foi a terceira portuguesa (9.ª, com 33.23,31) e a quarta, a contar para a classificação coletiva, foi Ana Mafalda Ferreira (11.ª, com 33.29,47).

As quatro portuguesas conseguiram mínimos para a Taça da Europa de 10.000, assim como Susana Francisco, do Sporting (12.ª com 33.42,38), e Susana Cunha, do Recreio Águeda (13.ª com 33.53,38).

As espanholas quebraram a tradição e venceram coletivamente, com um somatório de tempos das quatro primeiras de 2:10.44,70 horas, enquanto as portuguesas terminaram com 2:11.16,75.

Pior estiveram os atletas masculinos, muito longe dos primeiros. Ainda assim, o triunfo da corrida pertenceu a um atleta do Sporting, o queniano Davis Kiplangat, que cortou a meta em 27.56,43 minutos (a cinco segundos do recorde pessoal), derrotando o seu compatriota Isaac Kiprono (28.13,02) e o espanhol Antonio Abadia (28.13,19).

O primeiro português foi António Pedro Rocha (S. Salvador do Campo), com recorde pessoal (29.33,04), marca de qualificação para a Taça da Europa da distância, que se realizará em Londres, chegando antes de Daniel Gregório (CA Seia), também ele com recorde pessoal (29.34,69) e qualificação para a Taça da Europa.

Coletivamente, a Espanha triunfou pelo sétimo ano consecutivo (1:53:41,63 horas), com Portugal a mais de cinco minutos dos espanhóis (1:58:47,80).

Bons desempenhos tiveram ainda Bruno Batista, de Rio Maior, vencedor da série B (29.56,17), e Manuela Martins (Maratona) a ficar em segundo lugar na série B (36.17,47, campeã nacional sub-23), a pouco mais de um segundo da marca de qualificação para os Europeus da categoria.

AMYF // PA

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Dulce Félix segunda no Troféu Ibérico de 10.000 metros

Dulce Félix foi hoje segunda classificada no Troféu Ibérico de 10.000 metros, em Valência, Espanha, suplantada no ‘sprint’ final pela espanhola Trihas Gebre, que liderou a Espanha a mais um triunfo.