De Rúben Semedo a Ronaldo, recorde os escândalos sexuais no futebol

A detenção de Rúben Semedo por suspeitas de ter violado uma menor de 17 caíram que nem uma bomba. Recorde alguns dos maiores escândalos sexuais que abalaram o futebol mundial.

De Rúben Semedo a Ronaldo, recorde os escândalos sexuais no futebol

A detenção de Rúben Semedo por suspeitas de ter violado uma menor de 17 caíram que nem uma bomba. Recorde alguns dos maiores escândalos sexuais que abalaram o futebol mundial.

A detenção de Rúben Semedo por suspeitas de ter violado uma menor de 17 anos caíram que nem uma bomba. O internacional português não é o único a ver o seu nome envolvido em casos de abuso sexual. Corria o ano de 2019, quando Cristiano Ronaldo se viu envolvido num escândalo sexual que, desde então, tem marcado a sua vida. Kathryn Mayorga, que conheceu em 2009 numa festa em Las Vegas, decidiu avançar para tribunal com uma queixa, alegando ter sido vítima de violação nesse encontro. Apesar de o jogador português ter sido ilibado pela Justiça, o caso continua vivo e a norte-americano solicitou, no passado mês de abril, uma indemnização de 65 milhões de euros pela “dor e sofrimento” causados. Mayorga revela que foi obrigada a fazer sexo anal “sem preservativo nem lubrificante”.

Mais recentemente, Benjamin Mendy, colega de equipa de Bernardo Silva, Cancelo e Rúben Dias no Manchester City, foi acusado de quatro crimes de violação e um de agressão sexual. As acusações referem-se a três queixosas com mais de 16 anos e os crimes terão ocorrido entre outubro de 2020 e agosto de 2021. A Justiça britânica negou o pedido de fiança e o internacional francês fica em prisão preventiva até, pelo menos, 10 de setembro, dia em que terá uma nova audiência.

Neymar envolvido em dois casos

Também Neymar já viu o seu nome envolvido em várias polémicas de cariz sexual. A última das quais, que veio a público no fim de 2020, valeu-lhe o fim da parceria com a Nike por se ter recusado a “cooperar num inquérito de boa fé sobre alegações credíveis de atos censuráveis cometidos contra uma empregada [da empresa]”, anunciou a marca em comunicado. De acordo com o Wall Street Journal, que cita testemunhas e documentos, a funcionária terá dito a amigos e colegas de trabalho que Neymar tentou forçá-la a praticar sexo oral, quando esta se encontrava num quarto de hotel em Nova Iorque, em 2016, a trabalhar na coordenação e logística de um evento de promoção da marca.

Três anos depois, em 2019, o craque do PSG foi acusado de violar uma mulher em ParisNajila Trindade apresentou queixa-crime contra Neymar alegando que, durante um encontro em Paris, o jogador a tinha agredido e forçado a ter relações sexuais. As acusações foram sempre negadas pelo futebolista, que alegava que a relação tinha sido consentida, acabando por tornar públicas mensagens e imagens íntimas que trocou com a modelo. A polícia considerou os testemunhos de Najila contraditórios e o caso acabaria por ser arquivado em julho.

Em 2010, estalou a polémica em França. Ribery, na altura jogador do Bayern de Munique, confessou ter mantido relações sexuais com Zaiha, uma jovem de 16 anos. Ao juiz de instrução, disse que se tratou de uma”prenda de anos”, oferecida pelo cunhado – patrão de um bar onde funcionava uma rede de prostituição de luxo – em 2008, no seu aniversário. A adolescente confirmou os encontros sexuais – dois mil euros cada – e denunciou igualmente Benzema, que sempre negou as acusações. Ribery disse desconhecer a idade de Zaiha. Ambos acabaram por ser absolvidos.

A condenação

Adam Johnson, internacional inglês que contou com passagem pelo Manchester City, foi condenado a seis anos de prisão, em 2016, por assédio sexual a uma menor de 15 anos. O extremo sempre negou a acusação, apesar de admitir que trocou mensagens com a jovem, chegando mesmo a beijá-la. Apesar disso, garante que não passou disso. Tudo isto enquanto a sua esposa estava grávida. Cumpriu metade da pena, acabando por sair em liberdade em 2019. A imprensa britânica refere ainda que Adam Johnson fica proibido de estar sozinho com a filha, Ayla, de quatro anos.

LEIA AINDA
Quintana, Feher
De Quintana a Fehér, recorde as mortes mais dramáticas no desporto
A morte de Alfredo Quintana, guarda-redes de andebol do FC Porto e da Seleção, vítima de paragem cardiorrespiratória adensa o rol de desportistas que perderam a vida enquanto faziam o que mais gostavam. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS