Dakar2022: Loeb vence segunda etapa nos carros e motas têm novo líder

O francês Sébastien Loeb (BRX) venceu hoje a segunda etapa da 44.ª edição do rali Dakar de todo-o-terreno, na qual o britânico Sam Sunderland (GasGas) chegou à liderança das motas e Rui Gonçalves (Sehrco) chegou a liderar.

Dakar2022: Loeb vence segunda etapa nos carros e motas têm novo líder

Dakar2022: Loeb vence segunda etapa nos carros e motas têm novo líder

O francês Sébastien Loeb (BRX) venceu hoje a segunda etapa da 44.ª edição do rali Dakar de todo-o-terreno, na qual o britânico Sam Sunderland (GasGas) chegou à liderança das motas e Rui Gonçalves (Sehrco) chegou a liderar.

Loeb concluiu os 338 quilómetros cronometrados da etapa nos automóveis com o tempo de 3:25.00 horas, deixando o qatari Nasser Al-Attiyah (Toyota) na segunda posição, a 3.28 minutos, e o saudita Yazeed Al-Rajhi (Toyota) em terceiro, a 8.41 minutos.

Al-Attiyah tem, agora, 11.55 minutos de vantagem sobre o antigo campeão mundial de ralis, que é segundo na classificação geral.

Nas motas, o dia começou com o português Rui Gonçalves ao ataque. O piloto transmontano chegou a ter 5.56 minutos de vantagem à passagem do primeiro controlo, ao quilómetro 40.

No terceiro controlo, tinha 35 segundos, acabando a etapa em 12.º lugar, a 13.48 minutos do vencedor, o espanhol Joan Barreda (Honda), que conquistou o 28.º triunfo em etapas na carreira, sendo o terceiro mais vitorioso, a cinco dos franceses Cyril Despres e Stéphane Peterhansel, que têm 33.

Sam Sunderland foi o segundo classificado, a 5.33 minutos de Barreda, seguido do argentino Kevin Benavides (KTM), a 5.54 minutos.

Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) foi o melhor português, ao fechar o dia na sexta posição, a 10.18 minutos do vencedor.

Com estes resultados, Sam Sunderland é o novo líder, com 2.51 minutos de vantagem sobre o francês Adrien van Beveren (Yamaha) e 3.29 minutos sobre o anterior comandante, o australiano Daniel Sanders (GasGas).

Pelo caminho ficou já o italiano Danilo Petrucci devido a problemas mecânicos na sua KTM ao quilómetro 115, tendo requisitado resgate aéreo à organização da prova devido à impossibilidade de reparar a avaria.

Sanders teve hoje um dia negativo, cedendo 24.58 minutos na etapa, que deveria ter sido a primeira parte de uma etapa maratona, mas que, devido à chuva, acabou por ser uma etapa tradicional, obrigando ao cancelamento da tirada do Dakar Classic.

Na terça-feira, disputa-se a terceira etapa da competição, em Al Qaysumah, com 255 quilómetros cronometrados.

AGYR // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS