Dakar2019: Quintanilla novo líder nas motas e Loeb vence pela terceira vez nos automóveis

Dakar2019: Quintanilla novo líder nas motas e Loeb vence pela terceira vez nos automóveis

O chileno Pablo Quintanilla(Husqvarna) assumiu hoje a liderança na classificação de motas rali Dakar, ao vencer a sexta etapa da prova de todo-o-terreno, enquanto o francês Sébastien Loeb (Peugeot) alcançou o terceiro triunfo nos automóveis.

No dia mais longo da 41.ª edição, que se disputa integralmente no Peru, com 838 quilómetros, 317 deles cronometrados, vários pilotos tiveram problemas mecânicos e de navegação. O português Mário Patrão (KTM), que era o melhor representante nacional, caiu e abandonou a prova, com fortes dores nas costas.

O melhor representante português é agora Joaquim Rodrigues Jr. (Hero), que hoje foi 21.º classificado, a 49.22 minutos de Quintanilla, apesar de ter tido de parar largos minutos durante a especial cronometrada. O piloto de Barcelos deparou-se com o seu companheiro de equipa, o espanhol Oriol Mena (Hera), com problemas nos depósitos de gasolina e parou para desmontar os da sua mota e cedê-los.

Resolvido o problema, o espanhol arrancou, deixando Joaquim Rodrigues Jr. com a tarefa de voltar a montar toda a mota sozinho. Ainda assim, subiu ao 20.º posto da classificação, a 3:24.23 horas do novo líder.

O chileno ganhou 7.30 minutos ao norte-americano Ricky Brabec (Honda) e conquistou-lhe a liderança, tendo agora 4.38 minutos de avanço sobre o piloto da Honda.

António Maio (Yamaha) foi o melhor piloto português na etapa, ao terminar na 17.ª posição, a 42.43 minutos do vencedor, subindo ao 25.º posto.

O luso-germânico Sebastian Bühler (KTM), que corre com uma mota emprestada, foi 22.º, logo a seguir a Joaquim Rodrigues Jr., enquanto Fausto Mota (Husqvarna) foi 31.º e David Megre (KTM) 35.º.

Em SxS, ainda só concluíram a etapa cinco pilotos, incluindo o português Ricardo Porém (Can-Am), com 35.03 minutos de atraso para o vencedor, o chileno Chaleco Lopez (Can-Am).

Nos automóveis, o francês Sébastien Loeb (Peugeot) alcançou a terceira vitória na edição deste ano, 13.ª nas quatro participações que já conta.

Loeb, que na terceira etapa perdeu 42 minutos devido a um erro no ‘road book’, já assumido pela organização (o ponto de referência indicado não correspondia aos quilómetros corretos), subiu ao segundo lugar, a 37.43 minutos de Nasser Al-Attiyah (Toyota), do Qatar, segundo classificado no dia de hoje.

“Estou muito feliz. Fizemos um bom trabalho mas foi muito difícil. Temos de continuar fortes porque temos muitas dunas pela frente”, disse o líder, que já venceu as edições de 2011 e 2015.

O francês Stéphane Peterhansel (Mini) fecha os lugares do pódio, depois de ter cedido 18 minutos, após ter parado para ajudar o espanhol Nani Roma (Mini).

“Vi que estava parado e fui ajudá-lo, apesar de ele não me ter feito sinal. Mas, como há dois dias foi ele que me rebocou, achei que era o que tinha de fazer. Ficámos presos na areia e perdemos 20 minutos”, explicou o francês, que já conta com 13 vitórias na competição, seis em motas e sete em automóveis.

Esta segunda-feira disputa-se a sétima etapa, na região de San Juan de Marcona, com 387 quilómetros e uma especial cronometrada de 323, 100 deles nas dunas.

AGYR // JP

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Dakar2019: Quintanilla novo líder nas motas e Loeb vence pela terceira vez nos automóveis

O chileno Pablo Quintanilla(Husqvarna) assumiu hoje a liderança na classificação de motas rali Dakar, ao vencer a sexta etapa da prova de todo-o-terreno, enquanto o francês Sébastien Loeb (Peugeot) alcançou o terceiro triunfo nos automóveis.