Covid-19: Werden Bremen autorizado a regressar aos treinos em pequenos grupos

O plantel de futebol do Werder Bremen obteve hoje autorização junto do ministro do interior da cidade para regressar aos treinos em pequemos grupos, após três semanas em confinamento, face à pandemia da covid-19.

Covid-19: Werden Bremen autorizado a regressar aos treinos em pequenos grupos

Covid-19: Werden Bremen autorizado a regressar aos treinos em pequenos grupos

O plantel de futebol do Werder Bremen obteve hoje autorização junto do ministro do interior da cidade para regressar aos treinos em pequemos grupos, após três semanas em confinamento, face à pandemia da covid-19.

O atual 17.º e penúltimo classificado do campeonato alemão era, a par do Friburgo, o único clube que estava impedido de voltar aos treinos.

“Do ponto de vista desportivo, esta é uma decisão positiva para nós. O Ministro do Interior tomou um passo importante, considerando que os jogadores treinavam, exclusivamente, em casa nas últimas três semanas”, declarou o diretor desportivo do Werden Bremen, Frank Baumann, na página oficial do clube na Internet.

O dirigente da formação do norte da Alemanha frisa que “não existirá contacto físico nas sessões de treino com grupos até quatro jogadores”, garantindo que “vão cumprir os regulamentos de distância nos exercícios”.

A ‘Bundesliga’, suspensa desde 13 de março, à 25.ª jornada, está interrompida até 30 de abril, mas não está descartada a hipótese de a pausa poder ser mais longa, consoante a evolução da pandemia.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais mais de 73 mil morreram. Dos casos de infeção, cerca de 250 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de 696 mil infetados e mais de 53 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 311 mortes, mais 16 do que na véspera (+5,4%), e 11.730 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 452 em relação a domingo (+4%).

AJC // PFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS