COP ainda aguarda por resposta do Governo quanto ao financiamento da missão olímpica Paris2024

O presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino, afirmou hoje, depois de receber Roberta Metsola na sede do COP, que ainda não tem dados sobre os meios financeiros disponibilizados pelo Governo para a missão olímpica Paris2024.

COP ainda aguarda por resposta do Governo quanto ao financiamento da missão olímpica Paris2024

COP ainda aguarda por resposta do Governo quanto ao financiamento da missão olímpica Paris2024

O presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino, afirmou hoje, depois de receber Roberta Metsola na sede do COP, que ainda não tem dados sobre os meios financeiros disponibilizados pelo Governo para a missão olímpica Paris2024.

José Manuel Constantino recebeu hoje, na sede do COP, a presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, para uma sesão de debate com cinco atletas olímpicas – Patrícia Mamona, Telma Monteiro, Tamila Holub, Lorene Bazolo e Maria Caetano – sobre a igualdade de género, inclusão e desporto.

Nas circunstâncias da visita, o presidente do COP falou sobre a preparação da missão olímpica para Paris2024, que ainda não teve parecer da parte do Governo no que diz respeito aos meios financeiros disponibilizados.

“Estamos a aguardar a celebração do contrato-programa e do anúncio por parte do Governo de quais são os meios financeiros que coloca à disposição da missão olímpica e estamos naturalmente expectantes para que este problema se resolva o mais rapidamente possível. Como sabem, houve um atraso decorrente de terem havido eleições antecipadas e de não haver a sequência normal na execução deste processo e vamos ver se isto rapidamente se fecha para sabermos quais são os meios, os recursos e as políticas que nos são permitidas para o desenvolvimento do projeto até Paris”, disse Constantino.

José Manuel Constantino disse ainda que “desejável seria que não tivesse havido este hiato”, mas “houve circunstâncias de natureza extra-desportiva, circunstâncias de natureza política” que condicionaram o processo.

Com o novo Orçamento do Estado aprovado, o presidente do COP acredita que existem “condições políticas para que se possa saber qual é a direção que o Governo quer que este programa tenha e qual é a orientação que quer transmitir ao Comité Olímpico”.

Constantino terminou dizendo que espera que toda esta situação esteja resolvida até ao fim do mês de setembro.

BYMA // MO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS