Conceição acredita que Vidigal “saberá fazer o melhor” para contornar o antijogo

O treinador do FC Porto disse hoje confiar que o congénere do Marítimo não faça “algo que envergonha o futebol português” na partida da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Conceição acredita que Vidigal

Conceição acredita que Vidigal “saberá fazer o melhor” para contornar o antijogo

O treinador do FC Porto disse hoje confiar que o congénere do Marítimo não faça “algo que envergonha o futebol português” na partida da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Depois de o Tondela, adversário dos insulares na última jornada, se ter queixado do antijogo, Sérgio Conceição afirmou que “Lito Vidigal saberá fazer o seu melhor” para que isso não aconteça.

“Conheço o Lito há alguns anos. Para lá da inteligência que ele tem, em termos táticos também a tem e saberá fazer o seu melhor. Confio na sua inteligência para não fazer algo que envergonha o futebol português. Somos das ligas com menos tempo útil de jogo. Isso é um problema que merecia outro tipo de discussão”, disse.

O treinador dos ‘dragões’ acredita que há soluções para evitar esse tipo de situações, esperando que “neste tipo de situações haja coragem por parte dos árbitros, para dar 15 ou 20 minutos a mais no final do jogo”.

“Há situações que não podemos passar por cima delas. Poderá haver um jogador no chão e não podemos deixar a equipa médica entrar. O árbitro é que tem de perceber. Não quero amarelos aos adversários ao minuto 90. Não vale a pena. Neste momento, quero acabar este tema como comecei. Pelo que conheço do Lito, nunca necessitou de antijogo para ser competitivo”, afirmou.

Após dois triunfos nas jornadas inaugurais frente ao Sporting de Braga e ao Boavista, o FC Porto procura manter esse trajeto vitorioso na receção ao Marítimo e Sérgio Conceição espera um jogo inteligente e bem jogado.

“Temos de saber sofrer, ter paciência e inteligência. Para nós é exatamente a mesma coisa. Vamos ter momentos em que coletivamente teremos de ser fortes. Acredito que muito do que queremos para o jogo depende da paciência para fazer o jogo e precisamos de inteligência para avaliar pontos fracos e fortes do nosso adversário”, referiu.

O técnico referiu que “o Marítimo tem alterado a sua linha defensiva entre quatro e cinco jogadores”.

“Temos de trabalhar para que as características do adversário não serem um problema. Cada adversário representa, no que é a sua dinâmica de jogo, um obstáculo e temos de ser pacientes e inteligentes”, explicou.

Sérgio Conceição abordou ainda o regresso dos adeptos aos estádios, que vai acontecer já nesta jornada, de forma experimental, no encontro entre o Santa Clara e o Gil Vicente.

“Em relação ao público, já falei várias vezes sobre a falta de público. Pelo ambiente, mas também pelas receitas do próprio clube, é muito importante que o público regresse. Agora, em relação ao ‘timing’ e percentagem não me cabe a mim comentar. Posso estranhar nalguns países e jogos a presença mesmo numa percentagem reduzida, e na Liga vai haver este jogo nos Açores com público. É um tema delicado e difícil para toda a gente”, concluiu.

O FC Porto recebe, este sábado, às 18:30, o Marítimo, numa partida da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol.

JYA // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS