Comissão Eleitoral da FPF indefere queixa do FC Porto contra Cláudia Santos

A Comissão Eleitoral (CE) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) considerou improcedente o requerimento apresentado pelo FC Porto contra a candidatura da deputada do PS Cláudia Santos à liderança do Conselho de Disciplina, na lista encabeçada por Fernando Gomes.

Comissão Eleitoral da FPF indefere queixa do FC Porto contra Cláudia Santos

Comissão Eleitoral da FPF indefere queixa do FC Porto contra Cláudia Santos

A Comissão Eleitoral (CE) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) considerou improcedente o requerimento apresentado pelo FC Porto contra a candidatura da deputada do PS Cláudia Santos à liderança do Conselho de Disciplina, na lista encabeçada por Fernando Gomes.

Em comunicado publicado hoje no sítio oficial do organismo federativo, a CE considera também que o FC Porto “não tem legitimidade ativa para formular junto da CE da FPF a pretensão que expõe, nomeadamente, a de indeferimento da candidatura” de Cláudia Santos a Presidente do Conselho de Disciplina da FPF.

Segundo a comissão, “não vinga” a tese dos requerentes de que “a candidata ao cargo de Presidente do Conselho de Disciplina da FPF, é ou aparenta ser pessoa desprovida de imparcialidade, de isenção e de retidão da sua conduta, visando em particular os requerentes e os seus dirigentes e agentes desportivos.

No comunicado, a CE lembra que ainda que “já apreciou a regularidade do processo eleitoral e a elegibilidade de todos os candidatos, tendo proferido, após devida e cuidada ponderação e análise, decisão de admissão da única candidatura apresentada às eleições dos Órgãos Sociais da FPF”, encabeçada por Fernando Gomes, “na qual se integra a candidatura visada”.

O FC Porto queria impedir a candidatura de Cláudia Santos à sucessão de José Manuel Meirim por “ser deputada”, ter sido “presidente da Comissão de Instrução e Inquéritos” da Liga de clubes durante o mandato de Mário Figueiredo e por entender existirem suspeições sobre a sua imparcialidade.

Numa entrevista recente ao Porto Canal, o presidente portista, Pinto da Costa, considerou “incompreensível” a escolha do nome da deputada, eleita pelo círculo de Aveiro, referindo que esta integrou o período de gestão de Mário Figueiredo na liga de clubes e “foi posta na rua pelos clubes quando entrou Pedro Proença”.

A professora universitária Cláudia Santos, de 49 anos, encabeça a lista da candidatura de Fernando Gomes para o Conselho de Disciplina da FPF, nas eleições agendadas para 10 de julho.

AO // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS