Comissão Arbitral dá razão a Beunardeau na rescisão contratual com Aves

A Comissão Arbitral Paritária da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) deu razão ao guarda-redes francês Quentin Beunardeau no processo de desvinculação unilateral com o Desportivo das Aves, da I Liga, anunciou hoje a sua assessoria.

Comissão Arbitral dá razão a Beunardeau na rescisão contratual com Aves

Comissão Arbitral dá razão a Beunardeau na rescisão contratual com Aves

A Comissão Arbitral Paritária da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) deu razão ao guarda-redes francês Quentin Beunardeau no processo de desvinculação unilateral com o Desportivo das Aves, da I Liga, anunciou hoje a sua assessoria.

“Depois de ter apresentado o pedido de rescisão no início de abril, em virtude de uma situação de incumprimento salarial com os jogadores do Desportivo das Aves, o guardião francês Quentin Beunardeau viu ser-lhe dada razão pela Comissão Arbitral Paritária”, pode ler-se em comunicado enviado às redações.

Contratado aos franceses do Metz em julho de 2018, Quentin Beunardeau, de 26 anos, assumiu-se como titular na baliza avense nas últimas duas temporadas e participou em 54 encontros até à paragem por tempo indeterminado do campeonato em 12 de março, prova em que os nortenhos seguiam na última posição à entrada para as 10 jornadas finais.

Três semanas depois, em 02 de abril, o emblema do concelho de Santo Tirso falhou a regularização dos ordenados referentes ao período entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020, após um prazo adicional de 15 dias indicado pela LPFP, que remeteu o assunto para o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

A sociedade anónima liderada pelo investidor chinês Wei Zhao justificou as dívidas com a paralisação da atividade económica na China, motivada pela pandemia de covid-19, tendo começado a liquidar as verbas dos dois primeiros meses do ano cinco dias depois.

Mesmo assim, o guarda-redes francês Quentin Beunardeau e o avançado brasileiro Welinton Júnior rescindiram os vínculos com os avenses, que podem perder dois a cinco pontos, face aos 13 somados em 24 jornadas da I Liga, nove abaixo da zona de salvação.

“Esta decisão permite ao jogador assumir um novo compromisso com um novo clube, podendo ser inscrito aquando da reabertura do mercado de transferências, após o final da presente temporada 2019/20”, termina a nota.

O guarda-redes internacional pelos escalões jovens das seleções gaulesas estava vinculado até junho de 2022 e o gabinete jurídico da SAD já avançou com um processo junto da FIFA para contestar a legalidade das rescisões unilaterais observadas em abril.

O plantel comandado por Nuno Manta Santos cumpriu 20 dias de férias intercalados com o confinamento social imposto pelo novo coronavírus e regressou aos treinos caseiros na segunda-feira, antecipando uma possível retoma da I Liga.

RYTF // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS