CMVM pede esclarecimentos à SAD do Sporting

CMVM pede esclarecimentos à SAD do Sporting

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários confirmou à agência Lusa um pedido de explicações por parte do clube leonino sobre os incidentes violentos desta terça-feira em Alcochete.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) confirmou esta quarta-feira que pediu esclarecimentos ao Sporting sobre as notícias dos últimos dois dias, no sentido de avaliar a necessidade de a SAD leonina dar explicações ao mercado.

Fonte oficial da CMVM adiantou à agência Lusa que para já ainda não foi instaurado qualquer processo de averiguação, estando neste momento a decorrer um processo “de pedidos de esclarecimentos sobre a informação veiculada nos últimos dois dias [sobre o Sporting] em vários meios de comunicação social”.

Sem querer adiantar pormenores, a mesma fonte afirmou apenas que a CMVM está neste momento a avaliar sobre a necessidade de a SAD do Sporting prestar esclarecimentos ao mercado.

Durante a tarde de terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos ‘leoninos’, invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e outros membros da equipa técnica.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Esta quarta-feira, a Polícia Judiciária (PJ) anunciou que deteve quatro pessoas durante buscas realizadas na SAD do Sporting, em Alvalade (Lisboa), por “suspeitas de corrupção ativa”.

Em comunicado, a PJ adianta que a operação ‘Cashball’ envolveu 40 elementos da PJ e incluiu uma dezena de buscas domiciliárias e num clube desportivo (Sporting).

Os quatro detidos, segundo o Correio da Manhã (CM), são Paulo Silva, João Gonçalves, Gonçalo Rodrigues e André Geraldes, diretor desportivo do futebol do Sporting.

LEIA MAIS: Sporting: escutas podem ser prova de corrupção em jogos de futebol [vídeo]

Os detidos serão agora presentes ao juiz de instrução para aplicação de medidas de coação.

Segundo o CM, o alegado esquema de corrupção no andebol envolvia “a compra de equipas de arbitragem, quer para os leões ganharem, quer para o Futebol Clube do Porto, com o qual disputaram o campeonato até ao fim, perder” e abrangeu a época de 2016/17, na qual o Sporting se sagrou campeão.

Caso Sporting: Veja outros casos de violência entre adeptos e jogadores


RELACIONADOS