Ciclo intenso deixa “mossa muito grande”, mas o Braga não quer desculpas – Carvalhal

Carlos Carvalhal frisou hoje não querer desculpar-se com o cansaço para a receção ao Famalicão, na segunda-feira, na sexta jornada da I Liga de futebol, mas considerou que o ciclo intenso de jogos deixa “mossa muito grande”.

Ciclo intenso deixa

Ciclo intenso deixa “mossa muito grande”, mas o Braga não quer desculpas – Carvalhal

Carlos Carvalhal frisou hoje não querer desculpar-se com o cansaço para a receção ao Famalicão, na segunda-feira, na sexta jornada da I Liga de futebol, mas considerou que o ciclo intenso de jogos deixa “mossa muito grande”.

*** Serviço áudio e serviço vídeo disponíveis em www.lusa.pt ***

“Depois de um processo destes, de jogos em cima uns dos outros, há a possibilidade de haver muitos impedimentos, além desses, o que é normal porque jogar num curto espaço de tempo, com jogos muito intensos, deixa mossa muito grande, e ainda tivemos um dérbi [com Vitória de Guimarães, triunfo por 1-0] pelo caminho, e esta intensidade consecutiva deixa danos”, disse o treinador do Sporting de Braga na antevisão da partida.

Carlos Carvalhal deixou elogios ao adversário e ao trabalho que o seu técnico, João Pedro Sousa, está a fazer desde a época passada no Famalicão, mas notou que tem pontos fracos que o Sporting de Braga vai tentar explorar.

“Encaramos o jogo com um foco muito grande, com uma intensidade muito alta, na linha dos que temos feito, contra um adversário valoroso, que nos merece respeito, mas o nosso objetivo é conquistar os três pontos, sem desculpas de cansaço ou gestão, isso não entra em equação”, afirmou.

Sem nomear os jogadores, o técnico revelou, contudo, que haverá “baixas importantes”. Galeno e Sequeira ficaram de fora do jogo com o Zorya, na quinta-feira, a contar para a Liga Europa (vitória por 2-1), devido a lesão, e continuam em dúvida.

O técnico disse que agora irá “olhar para os jogadores um a um e perceber quem estará melhor” para jogar, sabendo que a equipa terá “baixas importantes para amanhã [segunda-feira]”.

“Mas nem cansaço, nem gestão, nem a mudança eventualmente de um ou outro jogador, abalam minimamente a convicção e a determinação que temos para ganhar o jogo”, defendeu.

O Sporting de Braga vem de cinco vitórias consecutivas, entre campeonato e Liga Europa, mas Carlos Carvalhal garantiu que a sua equipa “não está distraída” e desvalorizou um eventual crescimento das expectativas em relação à equipa, “isso é mais do exterior, dos adeptos”.

“Estamos amplamente concentrados no essencial. O Famalicão tem atributos, muitos pontos fortes, tem uma dinâmica parecida [com a época passada], mas com jogadores diferentes, que estão ainda em processo de assimilação ao futebol português, e queremos explorar as suas fragilidades”, disse.

Instado a comentar os castigos de David Carmo e Fransérgio, ambos punidos com três jogos na sequência das expulsões diante dos vizinhos de Guimarães, Carlos Carvalhal remeteu para uma tomada de posição oficial do clube nos próximos dias.

Sporting de Braga, quarto classificado, com nove pontos, e Famalicão, 12.º, com seis, defrontam-se a partir das 18:45 de segunda-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Rui Costa da associação do Porto.

GYS // AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS