Carlos Carvalhal quer quebrar “tradição mais recente” no terreno do Marítimo

O treinador do Sporting de Braga, Carlos Carvalhal, disse hoje esperar um jogo difícil, sábado, diante do Marítimo, mas frisou a ambição de começar a I Liga de futebol a vencer.

Carlos Carvalhal quer quebrar

Carlos Carvalhal quer quebrar “tradição mais recente” no terreno do Marítimo

O treinador do Sporting de Braga, Carlos Carvalhal, disse hoje esperar um jogo difícil, sábado, diante do Marítimo, mas frisou a ambição de começar a I Liga de futebol a vencer.

A equipa bracarense estreia-se no campeonato diante do Marítimo, na Madeira, onde, nos últimos cinco anos, apenas venceu por uma vez em jogos a contar para a I Liga.

“Todos os jogos da liga portuguesa são difíceis e, depois, há alguns que tradicionalmente se tornaram ainda mais, como é o caso do histórico do Braga a jogar em casa do Marítimo”, disse.

Por isso, o treinador dos minhotos afirmou que a equipa encara este jogo como “um desafio” de “combater a tradição mais recente: “Vamos apostados em atacar o primeiro jogo, como será em toda a época, para superar os adversários e vencer”.

Depois da derrota na Supertaça, frente ao Sporting (2-1), no último sábado, regressam ao leque de opções Lucas Mineiro, Fábio Martins e Piazon, todos eles “jogadores de ligação do meio-campo para o ataque”, como notou o treinador.

“O Iuri Medeiros esperamos tê-lo integrado em pleno até ao final de agosto. O Fábio Martins, o Piazon e o Lucas Mineiro estarem disponíveis são obviamente boas notícias para o plano de jogo e para mudanças durante o mesmo porque são jogadores que se desgastam muito”, disse.

Afirmando-se “satisfeito” com o plantel atual, Carlos Carvalhal disse ainda que nunca veta a saída de jogadores, dando o exemplo de Ricardo Esgaio e Paulinho, ambos para o Sporting.

“Gostaria de contar com eles, mas os interesses do clube estão sempre acima dos meus interesses pessoais. Estou satisfeito com o plantel, e vou dizer o mesmo a 31 de agosto. O Messi está disponível, mas acho que não vai ser possível”, brincou.

Carlos Carvalhal disse ainda ser “apologista de que o mercado devia fechar 24 horas antes de o campeonato começar, mas é o que é, entradas e saídas no futebol moderno são até 31 de agosto”.

Questionado sobre se conta com Rui Fonte, aparentemente nos últimos lugares da hierarquia dos jogadores de ataque, notou que o jogador “foi convocado para a Supertaça [mas ficou fora do banco de suplentes]”.

“Teve uma lesão grave, está a adquirir ritmo de jogo, tem um caminho para percorrer e isso consegue-se nos treinos e nos jogos”, acrescentou.

De positivo do jogo da Supertaça, destacou a forma como a equipa abordou o jogo, “cara a cara”, com “algum controlo” do jogo “muito bem feito” e, de negativo, a forma como o Braga sofreu o golo “à oitava tentativa numa jogada com as mesmas características, numa bola em profundidade nas costas da defesa, uma distração que custou caro”, disse.

Carlos Carvalhal frisou, contudo, que a equipa está no início de época e “vai crescer e ser mais forte”.

David Carmo, Moura, Castro e Iuri Medeiros estão indisponíveis devido a lesão.

Sporting de Braga e Marítimo defrontam-se a partir das 20:30 de sábado, no Estádio do Marítimo, no Funchal (Madeira), jogo que será arbitrado por André Narciso, da associação de Setúbal.

GYS // PFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS