Bruno Lage categórico: «Se os jogos fossem de 4 em 4 dias, metade das lesões não aconteciam»

Bruno Lage assumiu hoje que o nível exibicional do Benfica tem sido “irregular” em 2019/20.

Bruno Lage categórico: «Se os jogos fossem de 4 em 4 dias, metade das lesões não aconteciam»

Bruno Lage categórico: «Se os jogos fossem de 4 em 4 dias, metade das lesões não aconteciam»

Bruno Lage assumiu hoje que o nível exibicional do Benfica tem sido “irregular” em 2019/20.

Bruno Lage assumiu, este sábado, que o nível exibicional do Benfica tem sido “irregular” em 2019/20 e realçou que cabe à equipa de futebol “encontrar soluções” para dar a volta a uma situação que “acontece em todo o mundo”.

LEIA DEPOIS
Bebé nasce sem pénis e sem ânus. Gravidez foi seguida pelo obstetra Artur Carvalho

«Se os jogos fossem de quatro em quatro dias, metade das lesões não aconteciam»

Já perto do final da conferência de imprensa de antevisão da visita ao terreno do Tondela, no domingo, o técnico Encarnado lamentou que o foco do futebol esteja “mais centrado no espetáculo do que na saúde dos jogadores”, mas rejeitou desresponsabilizar o grupo pela exigência do calendário.

“Se os jogos fossem de quatro em quatro dias, metade destas lesões não aconteciam”, garantiu o técnico campeão nacional, depois de admitir que “o relvado” e a “ausência de jogadores importantes” também não ajuda à regularidade exibicional.

Relativamente ao tapete do Estádio da Luz, Lage sublinhou que só se referiu a esse aspeto depois de os jogadores do Lyon o fazerem, na quarta-feira, após o jogo da Liga dos Campeões, e referiu que não pode “esconder o que é visível”.

“Cria-nos problemas porque a bola não circula, é mais pesado, o que causa desgaste, e tira-nos jogadores por lesão”, enumerou Bruno Lage, reforçando que não vale a pena lamentar e que cabe a si e à sua equipa “arranjar soluções” para contrariar o problema.

Nesse sentido, o técnico não confirmou que a lesão contraída por Rafa, frente aos franceses, se tenha ficado a dever às condições do relvado e recusou, também, apontar uma estimativa para a recuperação do avançado, mas adiantou que Chiquinho, Seferovic e André Almeida estão “totalmente recuperados” das respetivas lesões.

«Pretendemos um regresso forte em todas as competições»

E, quando questionado sobre a possível ausência prolongada de Rafa e a aparente dependência benfiquista da dupla formada pelo ex-bracarense e por Pizzi, o técnico garantiu que essa é uma “falsa questão”.

“Dependemos sempre de quem marca golos, tal como de quem defende a baliza. O Rafa marcou, mas o Cervi fez o passe e também foi decisivo. Quero é que a equipa marque, independentemente de quem o fizer”, desvalorizou Bruno Lage, rejeitando que a ausência de Rafa vá alterar os processos de jogo da equipa.

Quanto ao Tondela, Bruno Lage referiu que se trata de uma equipa “dinâmica a atacar e a defender”, que exerce uma pressão muito forte a condicionar o adversário.

“Teremos de estar ao nosso melhor nível. Pretendemos um regresso forte em todas as competições e regressar ao campeonato a vencer”, reforçou o treinador do Benfica.

LEIA MAIS

Camião do horror. Vietnamitas temem que filhos estejam entre os mortos

Previsão do tempo para domingo, 27 de outubro

 

Impala Instagram


RELACIONADOS