Bruno de Carvalho enfrenta pena de prisão de 10 anos

De acordo com o Código Penal Português, Bruno de Carvalho pode enfrentar uma condenação com pena de dois a dez anos de encarceramento.

Bruno de Carvalho enfrenta pena de prisão de 10 anos

De acordo com o Código Penal Português, Bruno de Carvalho pode enfrentar uma condenação com pena de dois a dez anos de encarceramento.

Será depois de serem ouvidos pelo Ministério Público, durante a manhã desta terça-feira, dia 13 de novembro, que Bruno de Carvalho e Nuno Vieira Mendes, mais conhecido por Mustafá e ainda líder da Juventude Leonina, irão saber se serão formalmente indiciados pelo MP e sobre que acusações.

Ambos poderão enfrentar acusações muito semelhantes às dos restantes 38 adeptos leoninos que foram detidos ao longo dos últimos meses. Ou seja, ofensas à integridade física qualificada, fogo, incêndio florestal ou até mesmo terrorismo são alguns dos crimes pelos quais poderão ser acusados.

LEIA MAIS: Estão a ser realizadas buscas em casa de Bruno de Carvalho

Autor moral do ataque a Alcochete

Detido no posto da GNR em Alcochete, depois de ter acompanhado de perto as buscas feitas à sua residência no Lumiar durante o dia de ontem, domingo, o ex-líder leonino poderá apenas ser indiciado enquanto autor moral dos crimes de 15 de Maio. Tal resultaria numa pena não tão grave como para outros detidos, mas não deixaria de ser preso e muito provavelmente cumprindo uma pena ainda significativa.

LEIA MAIS: Bruno de Carvalho e Mustafá interrogados amanhã

Segundo a Procuradoria-Geral da Répública, tanto Bruno de Carvalho como Mustafá “serão oportunamente presentes ao Juiz de Instrução Criminal para aplicação de medidas de coação”, estando a audiência marcada para a manhã de terça-feira. O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto, classificou de “vexatória” e “aviltante” a detenção do antigo presidente do Sporting.

 

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS