“Braga nunca joga para empatar”, diz Ricardo Sá Pinto

O treinador Ricardo Sá Pinto disse hoje que, apesar de um ponto diante do Wolverhampton, na quinta-feira, garantir a passagem aos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, o Sporting de Braga nunca joga para empatar.

“Braga nunca joga para empatar”, diz Ricardo Sá Pinto

O treinador Ricardo Sá Pinto disse hoje que, apesar de um ponto diante do Wolverhampton, na quinta-feira, garantir a passagem aos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, o Sporting de Braga nunca joga para empatar.

O técnico dos minhotos destacou o registo do Wolverhampton depois da derrota, em casa, com o Braga (1-0), na primeira volta do Grupo K (19 de setembro), em que, em 13 jogos, apenas perdeu um, “e na Taça da Liga”.

“O Wolverhampton vem de um grande registo, está em quinto lugar no campeonato, vem confiante, de três vitórias seguidas na Liga Europa. Sabemos da sua força, e qualidade individual e coletiva. Vai ser mais um grande jogo, entre duas boas equipas, que querem ganhar e carimbar a passagem à fase seguinte”, afirmou na antevisão da partida.

Aos minhotos, basta-lhes um empate para garantir a passagem à fase seguinte, mas o técnico frisou que isso pode até nem ser preciso se o Slovan Bratislava não vencer o Besiktas.

Contudo, notou que “o Braga nunca jogará para o empate, nunca na vida, em nenhuma competição”, pois “o objetivo é sempre ultrapassar o próximo adversário, tentar vencer”, sendo essa a “forma de estar” do clube.

“Nos últimos 11 jogos, temos oito vitórias, dois empates e apenas uma derrota, tem sido já um ciclo muito bom. A exigência tem sido grande, mas temos estado à altura. A equipa tem-se portado de forma extraordinária em todas as competições, na Liga um pouco mais abaixo, mas demos uma grande resposta no último jogo”, disse.

Poder ser a primeira equipa portuguesa a conseguir 12 jogos consecutivos nas competições europeias sem perder é “motivante e aliciante” para Sá Pinto, mas isso não “desvia do objetivo principal”, disse.

Ricardo Sá Pinto elogiou o coletivo do Wolverhampton e o seu treinador, Nuno Espírito Santo, que considerou “um dos grandes treinadores portugueses da atualidade”.

“Não é só o Raul Jiménez, também o Jota, o Traoré, o Doherty, o João Moutinho, tem tantos jogadores de qualidade que podem fazer a diferença, não há uma referência, é o conjunto, a equipa. Nos últimos jogos, houve algumas mudanças, melhoraram a fase de construção. São fortes nas bolas paradas ofensivas e na transição ofensiva, nos contra-ataques, são muito rápidos, muito verticais, temos de ter muito cuidado nesses dois momentos”, avisou.

O treinador lembrou ainda a sua experiência na Liga Europa. “Já consegui ir ao ‘play-off’ depois de fases de qualificação, já passei fases de grupos, já levei uma equipa, o Sporting, às meias-finais da Liga Europa. Gosto muito de estar envolvido nesta competição, é muito aliciante e motivante, encontramos adversários de muito valor”, disse.

Questionado por jornalistas ingleses sobre o alegado interesse do Arsenal e do Chelsea em Nuno Espírito Santo, Sá Pinto disse que o técnico português “tem feito um excelente trabalho nos clubes por onde tem passado, nomeadamente no Wolverhampton, no qual tem feito um trabalho extraordinário” e que, por isso, “é normal que haja interesse de outros clubes”.

“Por acaso, no Arsenal está um bom amigo, o Unai Emery, admiro o seu trabalho, espero que ele não saia, mas que o Nuno Espírito Santos possa evoluir na sua carreira, o que desejo para ele é o que desejo para mim”, disse.

Já Esgaio, afirmou que os jogadores estão “cientes do histórico do Braga nesta competição”, na qual foi finalista em 2010/11 (derrota, em Dublin, com o FC Porto, 1-0), e frisou a ambição da equipa em passar à próxima fase.

O lateral direito, que revelou que os futebolistas estão “completamente adaptados à exigência que o treinador impõe”, garantiu que a equipa está “preparadíssima” para o embate com os ingleses.

Para Esgaio, poder bater o recorde de 12 jogos seguidos nas competições europeias sem perder é “relevante” e um “fator motivacional” e considerou que o facto de um empate garantir a passagem à próxima fase não vai afetar a forma de jogar.

“Queremos jogar para ganhar, sabemos que temos que ser experientes e espertos, vamos jogar contra uma grande equipa, mas não me vou retrair”, disse.

Sporting de Braga, líder do grupo K, com 10 pontos, e Wolverhampton, segundo classificado, com nove, defrontam-se às 17:55 de quinta-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado pelo bielorrusso Aleksei Kulbakov.

GYS // PFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS