Benfica denuncia racismo contra a futebolista nigeriana Ucheibe em Famalicão

O Benfica denunciou hoje manifestações de racismo para com a futebolista nigeriana Christy Ucheibe, no jogo de quarta-feira da meia-final da Taça de Portugal de futebol feminino, em casa do Famalicão.

Benfica denuncia racismo contra a futebolista nigeriana Ucheibe em Famalicão

Benfica denuncia racismo contra a futebolista nigeriana Ucheibe em Famalicão

O Benfica denunciou hoje manifestações de racismo para com a futebolista nigeriana Christy Ucheibe, no jogo de quarta-feira da meia-final da Taça de Portugal de futebol feminino, em casa do Famalicão.

O clube explica que a jogadora, titular na vitória por 2-1 em Vila Nova de Famalicão e que valeu às ‘águias’ a passagem à final da competição, foi alvo de “manifestações racistas” vindas da bancada.

“Houve colegas de equipa muito incomodadas com a situação e chegaram a pensar abandonar o jogo, em protesto”, disse fonte do Benfica à agência Lusa.

O clube da Luz estranhou ainda aquilo que considera um número elevado de pessoas nas bancadas, quando o futebol se disputa à porta fechada e num dia em que o primeiro-ministro, António Costa, anunciou o regresso à situação de calamidade, devido à pandemia da covid-19.

“Tem de se questionar se todas as pessoas que estiveram presentes na bancada do Campo n.º 1 do Centro de Estágio do FC Famalicão pertenceriam à organização do jogo e ao ‘staff’ da equipa famalicense…”, refere o clube.

A finalizar, o Benfica manifesta solidariedade à sua jogadora, afirmando que continuará a lutar para a supressão do flagelo do racismo.

“É imperativo que este tipo de comportamento seja erradicado definitivamente na nossa sociedade e, em particular, nas bancadas de estádios e pavilhões. É inaceitável que continue a haver atos racistas e que os prevaricadores não sejam sempre punidos”, indica.

RPM // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS