Belenenses SAD quer ultrapassar dificuldades diárias de trabalho dentro de campo

O treinador do Belenenses SAD, Petit, sublinhou hoje que a vontade de querer ultrapassar as dificuldades diárias pode ser transportada para dentro de campo para vencer o Famalicão, na 19.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Belenenses SAD quer ultrapassar dificuldades diárias de trabalho dentro de campo

Belenenses SAD quer ultrapassar dificuldades diárias de trabalho dentro de campo

O treinador do Belenenses SAD, Petit, sublinhou hoje que a vontade de querer ultrapassar as dificuldades diárias pode ser transportada para dentro de campo para vencer o Famalicão, na 19.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O técnico dos ‘azuis’ falou aos jornalistas por videoconferência, para fazer a antevisão de um encontro “muito importante para o futuro”, numa semana marcada pela interdição total do Estádio Nacional até dia 18 de fevereiro, que frisou “passar um pouco ao lado”.

“Temos de nos focar no nosso trabalho, dentro das possibilidades e condições que temos no dia-a-dia. Temos passado essa mensagem aos jogadores e vamos tentar que essas dificuldades que passamos possam ser transportadas para o jogo, ter mais vontade e força de querer mostrar que conseguimos ultrapassar essas barreiras e fazer bons resultados e exibições”, disse.

Jorge Silas, antigo treinador do Belenenses SAD, orienta os famalicenses há duas rondas e ainda não conseguiu pontuar, embora Petit espere “um jogo difícil”, frente a uma equipa que “não está a atravessar um bom momento, mas tem um coletivo e individualidades fortes”.

“Há duas semanas que mudaram de treinador e, nestes jogos, já utilizou três sistemas. Temos analisado o que poderá acontecer, mas o mais importante é o foco no que podemos fazer, respeitando sempre o adversário. É o que tem vindo a acontecer nos últimos jogos”, realçou.

Depois de uma época surpreendente que culminou na sexta posição, o Famalicão é agora penúltimo classificado, embora tenham um “plantel com muita qualidade”, com o plano a passar por “impor o ritmo e não fugir da ideia de jogo”, para que os lisboetas sejam “felizes em Famalicão”.

“É natural que queiram uma reação, mas, do outro lado, há uma equipa com ambição, que quer ser inteligente, com a personalidade e a intensidade que demonstrámos nestes últimos dois jogos e sermos iguais a nós próprios. Acredito muito que, com essa força e querer, vamos fazer um resultado muito positivo”, afiançou.

Apesar de ser o pior ataque da prova, com nove golos apontados, Petit acredita “no trabalho que se está a fazer a nível ofensivo” e destacou os vários remates aos ferros de Miguel Cardoso, tendo a noção da consistência defensiva da equipa, que coloca o Belenenses SAD como a quarta defesa menos batida.

O capitão Gonçalo Silva saiu tocado da última partida com o Vitória de Guimarães e está em fase de avaliação, sendo dúvida para o próximo duelo, enquanto Petit conta ainda com três baixas de longa data — Eduardo Kau, Chima Akas e Nilton Varela -, que já têm trabalhado no relvado, mas em fases diferentes de recuperação.

O Belenenses SAD, no 13.º posto, com 17 pontos, visita o Famalicão, 17.º com 14, na sexta-feira, às 20:30, em jogo da 19.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol marcado para o Estádio Municipal de Famalicão, com arbitragem de Nuno Almeida, da associação do Algarve.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS