Baptiste Aranjo foi 30.º no slalom e vai à final nos Mundiais de esqui alpino

Baptiste Aranjo terminou hoje a prova de slalom nos Mundiais de esqui alpino no 30.º lugar e disputa no domingo a final, enquanto Ricardo Brancal foi 35.º e Vanina Guerillot saltou uma porta e não chegou à meta.

Baptiste Aranjo foi 30.º no slalom e vai à final nos Mundiais de esqui alpino

Baptiste Aranjo foi 30.º no slalom e vai à final nos Mundiais de esqui alpino

Baptiste Aranjo terminou hoje a prova de slalom nos Mundiais de esqui alpino no 30.º lugar e disputa no domingo a final, enquanto Ricardo Brancal foi 35.º e Vanina Guerillot saltou uma porta e não chegou à meta.

Em Cortina D`Ampezzo, Itália, na prova de qualificação, Baptiste Aranjo ficou a 13,47 segundos do vencedor, o japonês Seigo Kato, que fez uma marca de 1:36.62, menos 18,35 segundos do que o também esquiador luso Ricardo Brancal.

Numa pista com muito gelo, especialmente na última parte do traçado, à sombra, muitos atletas acabaram por cair e foram 63 os esquiadores que não conseguiram terminar as duas descidas.

No setor feminino, Vanina Guerillot, que não entrou em pista no slalom gigante, devido a uma lesão nas costas, falhou uma porta durante a segunda manga da final de slalom, o que a atirou para fora da prova.

A portuguesa residente em França, com raízes em Atães, Guimarães, concluiu a primeira manga no 44.º lugar e saltou uma porta quando tentava melhorar o tempo na segunda descida.

“Acontece. Esta é uma modalidade onde, quando se falha, não se pode continuar. Vamos continuar a trabalhar. Ela tem de recuperar do problema nas costas. Agora vai descansar uns dias para voltar à competição”, disse hoje, à Lusa, o presidente da Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDIP), Pedro Farromba.

O dirigente federativo considera ter sido obtido na prova masculina de slalom “um resultado histórico”.

“A prova de qualificação dos rapazes foi excelente, muito boa. Foi um resultado histórico ter dois portugueses com esta classificação, em 30.º e 35.º. É um sinal de que estamos no caminho certo no trabalho que a federação tem feito na preparação dos atletas e na criação de condições para competirem”, frisou hoje Pedro Farromba, em declarações à agência Lusa.

O presidente da FDIP apontava como objetivo a classificação dos atletas portugueses no ‘top 50’ e afirma ter sido conseguido um resultado “claramente acima das expectativas”.

Para a final de slalom, no domingo, com a participação de Baptiste Aranjo, atleta de 19 anos, residente em França, Pedro Farromba espera que o esquiador fique entre os 50 primeiros e obtenha pontuação da Federação Internacional de Esqui que o aproxime da qualificação para os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim2022.

Portugal participa com três atletas nos Mundiais de esqui alpino, que decorrem até dia 21. Vanina Guerillot e Ricardo Brancal repetem a participação de Are2019, na Suécia, enquanto Baptiste Aranjo se estreou na competição.

AYR // AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS