Arouca vai a Braga focado em evitar erros que comprometam a manutenção na I Liga

O treinador do Arouca afirmou hoje que “mentiria se dissesse que vai jogar de peito aberto” na visita ao Sporting de Braga, já que os arouquenses dependem de si para garantir a manutenção na I Liga portuguesa de futebol.

Arouca vai a Braga focado em evitar erros que comprometam a manutenção na I Liga

Arouca vai a Braga focado em evitar erros que comprometam a manutenção na I Liga

O treinador do Arouca afirmou hoje que “mentiria se dissesse que vai jogar de peito aberto” na visita ao Sporting de Braga, já que os arouquenses dependem de si para garantir a manutenção na I Liga portuguesa de futebol.

Para ficar pelo segundo ano consecutivo no principal escalão de futebol, a recém-promovida ‘turma’ de Armando Evangelista terá que triunfar sobre um Sporting de Braga que goleou na visita a Arouca na primeira volta (6-0), algo que o técnico disse não ter servido de motivação extra para o encontro agendado para domingo, da 33.ª e antepenúltima jornada.

“Temos consciência do que foi o jogo da primeira volta e do que não conseguimos fazer. Mais importante do que focar numa hipotética vingança, é ter a consciência do que não se fez e procurar corrigir os erros. O que se passou cá [no estádio do Arouca] é um aviso, mas somos capazes e é possível ir a Braga fazer um bom jogo”, apontou.

Os minhotos já não perdem o quarto lugar e, apesar de não haver consequências na tabela, o ‘timoneiro’ Carlos Carvalhal defendeu a ideia de disputar todos os jogos até ao fim, até porque o clube procura bater o recorde de golos numa época e também Ricardo Horta espreita um registo histórico, a dois golos de ultrapassar Mário Laranjo como melhor marcador de sempre do clube.

“Estamos perante uma equipa que até à data de hoje foi a única que venceu o líder do campeonato [FC Porto], fez uma excelente campanha na Liga Europa, está posicionada com todo o mérito na tabela classificativa, com excelentes individualidades. Mentiria se dissesse que vamos jogar de peito aberto. Vamos com muita vontade e com a possibilidade de não levar a decisão final para o último jogo”, considerou Evangelista.

Ao mesmo tempo, o treinador arouquense espera um Sporting de Braga “motivadíssimo” e com uma estratégia ofensiva para se despedir do público com um bom jogo, mas por outro lado está também um Arouca que acredita que é possível vencer e garantir a manutenção já nesta jornada.

“Se estamos a duas jornadas do fim e tudo depende de nós, se temos isso na mão, não vamos querer abrir mão disso. Há que acreditar para não trazer [a decisão] para o último jogo”, apontou.

Isto porque, além das famigeradas lesões de Eboué Kouassi, Sema Velázquez e Pedro Moreira, também Leandro Silva, Galovic e Mateus Quaresma estão em dúvida e há seis jogadores em risco de suspensão por acumulação de amarelos, algo que pode desfalcar severamente a equipa para a última jornada, perante o Belenenses SAD, último classificado.

“São as dificuldades que nos fazem crescer, é dentro delas que temos crescido e chegamos a duas jornadas do fim a depender de nós, o que me deixa satisfeito. A avaliação que se faz a uma época desportiva é muito ingrata para os profissionais, por um golo ou ponto somos bestiais e por um golo ou ponto somos bestas. Isso não define o trabalho nem o processo dentro de cada clube. Mas é desta forma que se olha para o futebol e nós como profissionais queremos terminar a época como bestiais”, finalizou.

Sporting de Braga, quarto classificado, com 62 pontos, e Arouca, 15.º, com 30, defrontam-se a partir das 18:00 de domingo, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Tiago Martins, da associação de Lisboa.

AXYG (GYS) // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS