Árbitros vão explicar ao público decisões do videoárbitro no Mundial de clubes

Os árbitros vão poder explicar ao público as decisões tomadas pelo videoárbitro, decidiu hoje o International Board, que vai testar a medida já no Mundial de Clubes de futebol, em fevereiro em Marrocos.

Árbitros vão explicar ao público decisões do videoárbitro no Mundial de clubes

Árbitros vão explicar ao público decisões do videoárbitro no Mundial de clubes

Os árbitros vão poder explicar ao público as decisões tomadas pelo videoárbitro, decidiu hoje o International Board, que vai testar a medida já no Mundial de Clubes de futebol, em fevereiro em Marrocos.

Os árbitros vão poder explicar ao público as decisões tomadas pelo videoárbitro, decidiu hoje o International Board, que vai testar a medida já no Mundial de Clubes de futebol, em fevereiro em Marrocos.”Achamos que isso é importante em termos de transparência, em particular para os adeptos no estádio, que, no momento, não recebem qualquer informação sobre as decisões”, explicou o diretor executivo da federação inglesa de futebol, Mark Bullingham.

Esta experiência inédita vai ser replicada no Campeonato do Mundo feminino, que a Austrália e Nova Zelândia vão organizar, entre 20 de julho e 20 de agosto, acrescentou o dirigente, após a reunião do International Board no Estádio de Wembley, em Londres.

Se as comunicações entre o árbitro e o videoárbitro são confidenciais, as conclusões das mesmas serão reveladas ao público.

Na mesma reunião, o órgão que regulamenta as regras do futebol optou por não permitir, ainda que de forma experimental na próxima época, substituições temporárias quando há atletas a receberem assistência médica devido a lesão na cabeça.

Solicitada pelo sindicato global de jogadores FIFPro e pelo Fórum das Ligas Mundiais, que representa 40 ligas profissionais, a medida deveria ser testada na Liga inglesa, na Liga francesa e Liga dos Estados Unidos.

Os defensores das substituições temporárias, à semelhança do que acontece no râguebi, defendem que essa medida daria mais tempo à equipa médica para ter opinião mais bem informada sobre a decisão de substituir um futebolista. “Existem diferentes pontos de vista e todos têm o seu mérito. Provavelmente não sou a pessoa mais indicada para apresentar os argumentos de ambos os lados [Bullingham defende as substituições provisórias], mas o IFAB não quer apoiar esta experiência neste momento”, completou o dirigente.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS