Amorim diz que “ganhar jogos” é a forma de dar a volta à “crise” do Sporting

O treinador do Sporting frisou hoje que “ganhar jogos” é a única forma de dar a volta à “crise” de resultados na I Liga portuguesa de futebol e lembrou que “ainda há muito para ganhar” nesta época.

Amorim diz que

Amorim diz que “ganhar jogos” é a forma de dar a volta à “crise” do Sporting

O treinador do Sporting frisou hoje que “ganhar jogos” é a única forma de dar a volta à “crise” de resultados na I Liga portuguesa de futebol e lembrou que “ainda há muito para ganhar” nesta época.

Em conferência de imprensa de antevisão do encontro com o Estoril Praia, realizada em Alcochete, Ruben Amorim conduziu as suas respostas quase sempre para a mesma ideia, que repetiu pelo menos seis vezes em resposta a diferentes questões, e colocou como objetivo para a época “ganhar todos os jogos e fazer as contas no fim”.

“Ainda há muitas competições em jogo, a maioria ainda não começaram, portanto temos muito para ganhar, sabendo da diferença pontual para o primeiro classificado e até para as equipas que estão lá juntamente com o primeiro. A única forma de dar a volta a isso é ganhar jogos”, começou por apontar o técnico dos ‘leões’.

Segundo Amorim, só “ganhando jogos” é que os ‘verde e brancos’ conseguem “dar a volta à crise” e ‘sacudir’ um pouco a contestação, que considerou “normal” num clube da dimensão do Sporting.

“Ganhando os jogos, voltamos a dar a volta à crise. É normal, trabalhamos num clube muito grande, muito exigente, que já passou por estes momentos. Já ganhámos títulos, já vendemos jogadores, agora vamos tentar dar a volta a um momento mau. Talvez fosse a única coisa que faltasse. A forma de dar a volta a isso é ganhar jogos e é começar já pelo Estoril [Praia]”, insistiu.

Para isso, o técnico vai continuar a não contar com os lesionados Daniel Bragança e Paulinho, que “está quase a recuperar”, mas volta a ter Pedro Porro disponível, após cumprir castigo frente ao Desportivo de Chaves, e revelou que vai convocar o reforço Sotiris Alexandropoulos para permitir a Mateus Fernandes jogar pela equipa B.

O técnico, no entanto, não revelou se vai voltar a apostar em Pedro Gonçalves no meio-campo, mas considerou que essa opção “correu bem” na última jornada e mostrou-se “contente por ter várias opções” para os próximos jogos.

“O Pote [Pedro Gonçalves], em princípio, vai variar de jogo para jogo, lembrando que temos dois jogos por semana quase até ao Mundial. É impossível manter o mesmo ‘onze’ e as dinâmicas têm de ser diferentes consoante o jogo. E é isso que vamos fazer já com o Estoril [Praia]”, admitiu.

A conferência de imprensa, de resto, focou-se muito mais noutros temas, para além do encontro da quinta jornada da I Liga, mas Amorim ‘conseguiu’ ainda “relembrar que o Estoril [Praia] tem uma excelente equipa, de miúdos muito talentosos”.

“Não vai ter responsabilidade nenhuma no jogo. Tem mais três pontos do que o Sporting e ganhando pode ficar a seis de vantagem. E nós, como clube grande, temos de conviver bem com isso, com naturalidade, temos de voltar às vitórias”, definiu.

O Sporting visita o Estoril Praia na sexta-feira, em encontro da quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol com início marcado para as 21:15, no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril, e arbitragem de Manuel Oliveira, da associação do Porto.

A equipa orientada por Ruben Amorim procura regressar aos triunfos no campeonato, após duas derrotas consecutivas, frente ao FC Porto (3-0) e ao Desportivo de Chaves (2-0) que a ‘atiraram’ para o 13.º lugar, a oito pontos do líder, o Benfica.

Impala Instagram


RELACIONADOS