Covid-19: Vacinação dos jogadores do futebol profissional arranca na sexta-feira

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou hoje que os jogadores da I e II Liga nacionais vão começar a ser vacinados contra a covid-19 a partir desta sexta-feira.

Covid-19: Vacinação dos jogadores do futebol profissional arranca na sexta-feira

Covid-19: Vacinação dos jogadores do futebol profissional arranca na sexta-feira

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou hoje que os jogadores da I e II Liga nacionais vão começar a ser vacinados contra a covid-19 a partir desta sexta-feira.

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou hoje que os jogadores da I e II Liga nacionais vão começar a ser vacinados contra a covid-19 a partir desta sexta-feira.

“É um processo que só foi possível porque a tutela da Saúde teve a capacidade de perceber a importância do futebol. Iremos começar pelas equipas que estarão nas competições internacionais e continuaremos até aos planteis da II Liga”, disse Pedro Proença.

O líder da LPFP explicou que o processo vai abranger não só os jogadores, mas também as equipas técnicas e os restantes staffs das sociedades desportivas.

Com esta ação, a LPFP pretende que o mundo de futebol seja um exemplo e um incentivo para que as gerações mais jovens também recebam a vacina, tendo para isso operacionalizando uma campanha de sensibilização denominada ‘Tu estás em jogo: vacina-te!’

A iniciativa, feita em parceira com o Governo e a ‘Task-Force’ para a vacinação, será dirigida às faixas etárias mais novas, recorrendo a diversos elementos de comunicação (imagens e vídeo) de apelo à participação em processos de vacinação e testagem contra a covid-19.

“Esta é uma campanha que o futebol faz, aproveitando a sua notoriedade, para convencer aqueles que ainda não estão dispostos a cumprir o dever de cidadania a se vacinarem. Será dedicada a uma faixa mais nova, eventualmente mais resistente ao plano de vacinação”, disse Pedro Proença.

A iniciativa foi apresentada antes da cerimónia dos sorteios da época 20201/21 do futebol profissional, que hoje decorreu no Porto, e onde esteve presente o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, que valorizou o trabalho da LPFP.

“Desde cedo, no início da pandemia, sempre cooperamos com a LPFP para articular a continuidade das competições e a testagem massiva dos atletas. Esta campanha de sensibilização dos jovens é mais um desses momentos de cooperação e articulação”, disse António Lacerda Sales.

O governante acredita que com o contributo desta sensibilização à vacinação “os jovens vão poder aproximar-se de um normalizar as suas vidas”, mas não deixou certezas sobre o regresso do público aos estádios na próxima época desportiva.

“Temos trabalhado muito nesta matéria com a LPFP e a Secretaria de Estado do Desporto, mas temos de ser cautelosos. Temos de gerir o equilíbrio entre a evolução epidemiológica e o normalizar a nossa vida coletiva. Vamos continuar a trabalhar nisso, atentos ao número de contágios, de vacinação e da matriz de risco. Certamente tomaremos as decisões certas”, disse António Lacerda Sales.

Já o secretário de Estado do Desporto e Juventude mostrou confiança que com o contributo do futebol o combate à pandemia e o incentivo à vacinação vão ganhar terreno.

“Chegada a vez de os jovens serem vacinados, é fundamental que estes cumpram a sua parte e estejam disponíveis para o processo. Poder utilizar os símbolos inspiradores do futebol e dos jogadores será magnifico”, disse João Paulo Rebelo.

Quem também esteve presente no lançamento desta campanha foi o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador da ‘Task-Force’ para a vacinação, que mostrou confiança na vontade dos mais jovens em serem inoculados.

“Estamos a ver luz ao fundo do túnel, mas temos de fazer um esforço final. Este é um ato simbólico, mas com ajuda da LPFP apelamos para que todos os jovens venham ao processo de vacinação e nos ajudem a que o país avance no combate à pandemia”, concluiu o militar.

 

 

LEIA AINDA
O total de mortes associadas à covid-19 nos Estados Unidos ultrapassou hoje a barreira das 400.000 a poucas horas de Donald Trump deixar a Casa Branca e cuja gestão da crise pandémica foi considerada um "fracasso" por especialistas sanitários.
Covid-19: Livro afirma que Trump sugeriu enviar doentes para Guantánamo
Um livro de dois jornalistas do Washington Post afirma que o ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump propôs o envio de norte-americanos regressados da Ásia com covid-19 para a base de Guantánamo, em Cuba. (… continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS