Covid-19: Pressão nas uci aumenta em Espanha para 22%, com mais de 2.000 internados

A transmissão de covid-19 em Espanha baixou 42 pontos, apesar de não se refletir nos internamentos, com 2.032 doentes nos cuidados intensivos e ainda 10.441 pessoas hospitalizadas.

Covid-19: Pressão nas uci aumenta em Espanha para 22%, com mais de 2.000 internados

Covid-19: Pressão nas uci aumenta em Espanha para 22%, com mais de 2.000 internados

A transmissão de covid-19 em Espanha baixou 42 pontos, apesar de não se refletir nos internamentos, com 2.032 doentes nos cuidados intensivos e ainda 10.441 pessoas hospitalizadas.

Madrid, 09 ago 2021 (Lusa) — A transmissão de covid-19 em Espanha baixou 42 pontos desde sexta-feira apesar de não se refletir nos internamentos, com 2.032 doentes nos cuidados intensivos e com uma ocupação até 22%, e ainda 10.441 pessoas hospitalizadas (mais 396 e 88,8%).

De acordo com os dados hoje divulgados pelo Ministério da Saúde, a Catalunha regista a situação mais preocupante nas unidades de cuidados intensivos (UCI), com 49,7% de ocupação seguida por Madrid com 31,3% e Aragão com 22,5%. No total, foram internados nestas unidades mais 103 pessoas em relação a sexta-feira.

No fim de semana foram contabilizados 39.638 novos contágios, face aos 55.939 notificados na passada segunda-feira, e registadas 119 mortes (157 divulgadas em 02 de agosto).

Por faixa etária, prosseguiu o recuo da incidência nos grupos que acumulam um maior número de contágios: o de 12 a 19 anos, que se situa em 1.203, e que indicia menos 112 pontos face a sexta-feira, e no de 20 a 29 anos (1.139), menos 139 pontos.

Em Espanha, e desde o início da pandemia, foram contabilizados 4.627.770 contágios e 82.125 mortes, com 262 registadas nos últimos sete dias.

A covid-19 provocou pelo menos 4.294.735 mortes em todo o mundo, entre mais de 202,8 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.485 pessoas e foram registados 988.061 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

PCR // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS