Covid-19: Governo moçambicano vai atribuir selo de segurança a estâncias turísticas

O Governo moçambicano vai atribuir um selo de segurança contra a covid-19 a estâncias hoteleiras e turísticas que voluntariamente o requererem, disse hoje o vice-ministro da Cultura e Turismo, Fredson Bacar.

Covid-19: Governo moçambicano vai atribuir selo de segurança a estâncias turísticas

Covid-19: Governo moçambicano vai atribuir selo de segurança a estâncias turísticas

O Governo moçambicano vai atribuir um selo de segurança contra a covid-19 a estâncias hoteleiras e turísticas que voluntariamente o requererem, disse hoje o vice-ministro da Cultura e Turismo, Fredson Bacar.

Falando num encontro com agentes turísticos na cidade de Lichinga, Fredson Bacar avançou que o selo – que será uma placa com a frase “Limpo e Seguro” – será atribuído após uma “auditoria” das autoridades de saúde do setor do turismo.

“O empreendimento turístico que solicitar o selo e tiver o solo vai colocá-lo em local visível da estância, para que os turistas saibam que a segurança sanitária do lugar está certificada por autoridade competente”, acrescentou Fredson Bacar.

Bacar avançou que o pedido para a concessão do selo será voluntário e a falta do mesmo não irá acarretar qualquer tipo de sanção, além das implicações legais e administrativas normais previstas para situações de desrespeito das medidas de segurança impostas pelas autoridades contra a covid-19.

A placa com o selo “Limpo e Seguro” pode ser requerida por hotéis, restaurantes, ‘lodges’ e demais estâncias de lazer e restauração, explicou o vice-ministro da Cultura e Turismo.

O setor turístico em Moçambique, tal como no resto do mundo, é um dos mais atingidos pelo impacto da covid-19.

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais 58 casos positivos de covid-19, elevando o total para 4.265 infeções e mantendo-se com 26 óbitos, informou hoje o Ministério da Saúde.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 869.718 mortos e infetou mais de 26,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

PMA // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS