Covid-19: Anúncio e cerimónia do Prémio Nobel da Paz serão em formato reduzido

O Comité Nobel optou por um formato reduzido para o evento do anúncio do Prémio da Paz, bem como para a cerimónia da sua entrega, por causa das restrições da pandemia de covid-19.

Covid-19: Anúncio e cerimónia do Prémio Nobel da Paz serão em formato reduzido

Covid-19: Anúncio e cerimónia do Prémio Nobel da Paz serão em formato reduzido

O Comité Nobel optou por um formato reduzido para o evento do anúncio do Prémio da Paz, bem como para a cerimónia da sua entrega, por causa das restrições da pandemia de covid-19.

O diretor da instituição, Olav Njolstad, anunciou que está a ser considerada a possibilidade de que o anúncio do Prémio Nobel da Paz, que será realizado em 09 de outubro em Oslo, seja em formato virtual ou com uma presença muito limitada de jornalistas credenciados.

Igualmente em formato discreto, será a cerimónia de entrega do prémio que, seguindo a tradição, acontecerá no dia 10 de dezembro, aniversário da morte do fundador da premiação, o magnata sueco Alfred Nobel.

Em vez da gala habitual na Câmara de Oslo com cerca de 1.000 convidados, incluindo a família real norueguesa, a cerimónia decorrerá com cerca de 100 participantes, num auditório de uma universidade da capital da Noruega.

No total, há 317 indicados para o prémio, incluindo 210 pessoas e 107 organizações.

Entre as propostas está a do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que foi indicado por um parlamentar norueguês, invocando o contributo por ele dado ao acordo entre Israel e os Emirados Árabes Unidos.

Também serão em formato restrito os anúncios e a gala dos demais prémios Nobel – Medicina, Química, Física, Literatura e Economia – que serão anunciados entre 05 e 12 de outubro e que também serão entregues no dia 10 de dezembro, numa cerimónia em Estocolmo.

RJP // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS