Covid-19: Angola começa a registar mortes de pessoas em casa

As autoridades sanitárias angolanas já começaram a registar mortes de pessoas em casa com covid-19, confirmadas após autópsia aos cadáveres, informou hoje o Secretário de Estado para a Saúde Pública.

Covid-19: Angola começa a registar mortes de pessoas em casa

Covid-19: Angola começa a registar mortes de pessoas em casa

As autoridades sanitárias angolanas já começaram a registar mortes de pessoas em casa com covid-19, confirmadas após autópsia aos cadáveres, informou hoje o Secretário de Estado para a Saúde Pública.

Franco Mufinda comentava o comportamento da população que, nos últimos dias, tem desrespeitado as medidas de biossegurança decretadas pelo Governo no âmbito do combate e prevenção à pandemia do novo coronavírus, como se verificou no último fim de semana, com enchentes nas praias em Luanda.

“Esta atitude, o comportamento que a população passa a ter, só nos vai expor mais”, disse Franco Mufinda em declarações emitidas pela Rádio Luanda, acrescentando que vai haver mais casos e mais óbitos.

Segundo o governante, as estatísticas registam mortes diárias, “de pessoas que chegam tarde” aos hospitais.

“Começamos a ter até óbitos na comunidade, pessoas que chegam às unidades sanitárias sem vida e quando se faz o teste pós-morte, de SARS-COV 2, temos evidências que se trata de covid, portanto [são] pessoas [que] começam a morrer em casa”, referiu.

O governante sublinhou que isto são indicadores de que a população se deve cuidar.

“Quando se pensava que se tratava de uma miragem, não é, hoje estamos perante um facto que está a ceifar vidas”, referiu, salientando que a transmissão da covid-19 ocorre sobretudo quando há “ajuntamentos populacionais”.

Angola contabilizou até às últimas 24 horas um total de 7.622 casos do novo coronavírus, dos quais 247 mortes, 3.030 doentes recuperados, estando ativos 4.345, dos quais nove em estado crítico, com ventilação mecânica invasiva, 20 graves, 101 moderados, 411 com sintomas leves e 3.804 assintomáticos. 

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1.1 milhões de mortos e mais de 40 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

 

NME // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS