Covid-19: Angola com 69 novas infeções e três mortes nas últimas 24 horas

Angola registou 69 novas infeções por covid-19, em dez províncias, e mais três óbitos, mas recuperou 260 pessoas, nas últimas 24 horas, divulgou hoje o Ministério da Saúde angolano.

Covid-19: Angola com 69 novas infeções e três mortes nas últimas 24 horas

Covid-19: Angola com 69 novas infeções e três mortes nas últimas 24 horas

Angola registou 69 novas infeções por covid-19, em dez províncias, e mais três óbitos, mas recuperou 260 pessoas, nas últimas 24 horas, divulgou hoje o Ministério da Saúde angolano.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública, os novos casos foram reportados nas províncias de Luanda (31), Huambo (10), Malanje (7), Huíla (6), Namibe (3), Uíje (3), Cabinda (2), Bié (2), Cuanza Sul (2), Cuando Cubango (2) e Zaire (1), com idades entre três meses e 79 anos, sendo 37 do sexo masculino e 32 do sexo feminino.

As mortes, das três pessoas, todos do sexo masculino, com idades entre 46 e 73 anos, foram declaradas duas na Huíla e uma em Luanda, enquanto as recuperações, de doentes com idades entre dez meses e 86 anos, foram reportadas em Luanda (170), Huambo (64), Huíla (15), Cuanza Sul (7), Benguela (2), Bengo (1) e Bié (1).

Com os últimos dados o país soma o acumulado de 38.682 casos positivos, 894 mortes, 33.079 recuperados e 4.709 ativos, dos quais 12 em estado crítico, 19 graves, 57 moderados, 17 leves e 4.604 assintomáticos, estando em internamento 105 pessoas, em quarentena institucional 74 outras e sob vigilância epidemiológica 2.237 contactos.

Os laboratórios processaram 2.811 amostras por RT-PCR, nas últimas 24 horas, sendo o número de testes realizados até à data de 644.704, com uma taxa de positividade de 6%.

Nos pontos de entrada e saída de Luanda, capital angolana, foram testadas no período em referência 234 pessoas, na base do teste de antigénio.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.925.816 mortos no mundo, resultantes de mais de 181 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

NME // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS