Tribunal confirma prisão para polícias por caso em que morreram 68 presos na Venezuela
Impala

Tribunal confirma prisão para polícias por caso em que morreram 68 presos na Venezuela

Um tribunal venezuelano aceitou a acusação e confirmou a prisão de cinco funcionários da Polícia de Carabobo, responsbailizando-os pelos acontecimentos que levaram à morte de 68 presos.

Um tribunal venezuelano aceitou a acusação e confirmou a prisão de cinco funcionários da Polícia de Carabobo, responsbailizando-os pelos acontecimentos que levaram à morte de 68 presos.

A decisão foi confirmada pelo Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela.

Segundo as autoridades venezuelanas, pelo menos 68 pessoas morreram na quarta-feira, durante um motim no Comando-Geral da Polícia de Carabobo, na cidade de Valência. Alguns dos detidos foram ainda acusados dos delitos de introdução de arma de fogo e munições num cárcere e corrupção.

A causa da morte da maioria das vítimas terá sido asfixia, na sequência de um incêndio alegadamente provocado pelos presos.

No entanto, várias ONG e familiares das vítimas denunciaram que os presos foram maltratados, borrifados com gasolina e incendiados.

Na sexta-feira, o Governo venezuelano anunciou que vai indemnizar os familiares das vítimas.

 


RELACIONADOS

Tribunal confirma prisão para polícias por caso em que morreram 68 presos na Venezuela

Um tribunal venezuelano aceitou a acusação e confirmou a prisão de cinco funcionários da Polícia de Carabobo, responsbailizando-os pelos acontecimentos que levaram à morte de 68 presos.