Talhante persegue, viola e mata adolescente bêbada

Pawel Relowicz, de 26 anos e talhante de profissão, perseguiu, violou e assassinou Libby Squire, uma estudante de 19 anos. O agressor aproveitou-se do elevado estado de embriaguez da jovem para cometer o crime.

Talhante persegue, viola e mata adolescente bêbada

Talhante persegue, viola e mata adolescente bêbada

Pawel Relowicz, de 26 anos e talhante de profissão, perseguiu, violou e assassinou Libby Squire, uma estudante de 19 anos. O agressor aproveitou-se do elevado estado de embriaguez da jovem para cometer o crime.

Pawel Relowicz, de 26 anos e talhante de profissão, perseguiu, violou e assassinou Libby Squire, uma estudante de 19 anos. O agressor aproveitou-se do elevado estado de embriaguez para abusar sexualmente da jovem e matá-la. Após o crime, desfez-se do corpo num rio.

O homem está acusado de estar “ativamente à espera de uma oportunidade para atacar“. Antes de dar de caras com Pawel, a jovem estava “bêbada, provavelmente em hipotermia e em profunda aflição. Tinha perdido as chaves de casa e caído várias vezes enquanto tentava voltar para a família. Estava extremamente vulnerável“, diz a acusação.

Richard Wright, líder da acusação, explica que o homem “mora com a família numa habitação próxima à de Libby”. Acrescenta que este a levou para um descampado em Oak Road, local que o assassino “estava familiarizado e elegeu com o intuito de não ser incomodado”.  O Ministério Público explica ainda que Libby foi deixada “morta ou moribunda, nas águas geladas do rio Hull”. O corpo acabou por ser recuperado sete semanas depois, junto do estuário de Humber, a muitos quilómetros de onde originalmente fora largado.

Tal como escreve o Daily Mail, de acordo com as imagens de videovigilância de Beverley Road, último local onde a jovem foi vista com vida, mostram que os dois estiveram em contacto e que após esse momento não houve mais sinal de Libby. As imagens mostram também Pawel a “circular pela zona” de Hull, dirigindo-se posteriormente até Oak Road, local onde, alegadamente, assassinou a adolescente.

Apesar de todos os indícios apontarem para si, Relowicz nega ter violado e assassinado a estudante de filosofia.

LEIA MAIS
Padrasto ameaça e abusa de enteada durante 3 anos em Coimbra

 

Impala Instagram


RELACIONADOS