Milhares saúdam Harry e Meghan em cortejo pelas ruas de Windsor

Milhares saúdam Harry e Meghan em cortejo pelas ruas de Windsor

Milhares de pessoas saudaram o príncipe Harry, sexto na linha de sucessão ao trono, e Meghan Markle, no cortejo pelas ruas de Windsor que finalizou a parte pública do casamento real.

Milhares de pessoas saudaram hoje o príncipe Harry, sexto na linha de sucessão ao trono britânico, e a norte-americana Meghan Markle, no cortejo pelas ruas de Windsor que finalizou a parte pública do casamento real.

Nos arredores do castelo de Windsor, cerca de 120 mil pessoas marcaram lugar, algumas antes do amanhecer, para assistir ao casamento do ano no Reino Unido.

Muitos acenavam bandeiras e todo o tipo de objetos, desde coroas, óculos escuros ou chapéus com as cores nacionais.

O cortejo de carruagem por Windsor, pitoresca cidade a cerca de 30 quilómetros a oeste da capital britânica e conhecida por ser a residência de fim de semana da rainha Isabel II, durou cerca de meia hora.

A cerimónia começou às 12:06 (mesma hora em Lisboa), com seis minutos de atraso em relação ao previsto, e Harry e Meghan foram declarados marido e mulher pelo arcebispo de Cantuária, Justin Welby, às 12:40.

Meghan Markleusou um vestido da estilista britânica Clare Waight Keller, diretora artística da casa de alta-costura francesa Givenchy, com um véu decorado com flores bordadas à mão, representando um exemplar da flora de cada um dos 53 países membros da Commonwealth.

Meghan usou também uma tiara de diamantes, emprestada pela rainha Isabel II, que a herdou da rainha Maria, coroada com o marido, o rei Jorge V, em 1911.

Assistiram à cerimónia cerca de 600 pessoas, entre as quais se destacam a família real britânica, a mãe de Meghan Markle, único membro da família da noiva presente, e a irmã de Diana, mãe de William e Harry falecida em 1997.

A cerimónia na capela gótica de St. George, integrou aspetos inéditos num casamento real britânico, como o sermão do reverendo afro-americano Michael Curry, escolhido pelo casal.

Curry, líder da Igreja Episcopal norte-americana, citou Martin Luther King sobre “o poder redentor do amor” e deu a sua bênção ao casal afirmando: “Se a Humanidade alguma vez capturar a energia do amor, será a segunda vez que descobriu o fogo”. O reverendo referiu-se também à escravatura, para sublinhar o poder do amor nos cânticos dos escravos.

O sermão foi seguido da interpretação do clássico “Stand by Me”, do cantor norte-americano Bem E. King, por um coro de Gospel afro-americano. A multidão que acompanhava o casamento fora da capela gritou vivas quando Harry e Meghan surgiram ao cimo dos degraus e se beijaram.

O casal, agora duque e duquesa de Sussex, oferece durante a tarde uma receção aos convidados no Castelo de Windsor.

À noite realiza-se uma receção oferecida pelo pai de Harry, o príncipe Charles, para cerca de 200 familiares e amigos.

 


RELACIONADOS

Milhares saúdam Harry e Meghan em cortejo pelas ruas de Windsor

Milhares de pessoas saudaram o príncipe Harry, sexto na linha de sucessão ao trono, e Meghan Markle, no cortejo pelas ruas de Windsor que finalizou a parte pública do casamento real.