Impala

Mais de 1.500 pessoas detidas por pilhagens e vandalismo no México

Mais de 1.500 pessoas foram detidas por cometerem atos de vandalismo no âmbito dos protestos pelo aumento do preço dos combustíveis no México, informou hoje o governo.

Cidade do México, 07 jan (Lusa) — Mais de 1.500 pessoas foram detidas por cometerem atos de vandalismo no âmbito dos protestos pelo aumento do preço dos combustíveis no México, informou hoje o governo.


Numa mensagem aos meios de comunicação, o subsecretário do Ministério do Interior, René Juárez, disse que nos locais em que ocorreram estes atos, os governos federal, estatal e municipal “estão a atuar em coordenação (…) para lhes por fim”.


“Foram destacados polícias federais, que estavam a operar em conjunto com as polícias estatais e municipais. Tem havido voos sobre pontos estratégicos no país, e em 95% dos pontos de abastecimento de combustível a operação segue hoje com toda a normalidade”, disse.


Além disso, acrescentou que foi restabelecida a circulação na maioria das estradas bloqueadas e garantiu o livre trânsito no acesso às capitais dos estados.


O aumento do preço das gasolinas e do gasóleo, entre 14% e 20% decretado pelo governo federal, em vigor desde 01 de janeiro, causou protestos em todo o país, ligados em muitos casos a atos de vandalismo e pilhagens em estabelecimentos comerciais que até à data causaram seis mortos.



FV // FV.


Lusa/fim


RELACIONADOS

Mais de 1.500 pessoas detidas por pilhagens e vandalismo no México

Mais de 1.500 pessoas foram detidas por cometerem atos de vandalismo no âmbito dos protestos pelo aumento do preço dos combustíveis no México, informou hoje o governo.