Impala

Extremistas do Estado Islâmico reivindicam atentado em Bagdad

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do duplo atentado realizado em Bagdad por dois suicidas e que causou 27 mortos e 53 feridos.

Cairo, 31 dez (Lusa) — O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do duplo atentado realizado hoje em Bagdad por dois suicidas e que causou 27 mortos e 53 feridos.


Num comunicado divulgado na Internet e cuja autenticidade não pode ser confirmada, o grupo identifica os dois suicidas como Abu Nayaf al-Iraqui e Abu Abdelmalek al-Iraqui.


O Estado Islâmico indica que os dois atacantes levavam cintos explosivos, que detonaram quando se encontravam num mercado no bairro de Al-Sinek, em pleno centro de Bagdad.


Na nota, o grupo sunita ameaça continuar os ataques contra os muçulmanos xiitas, que denomina de “renegados”.


O último atentado de grande dimensão em Bagdad ocorreu em meados de outubro, quando um bombista suicida se fez explodir numa cerimónia de condolências num bairro xiita, matando pelo menos 34 pessoas.


Os ‘jihadistas’ do Estado Islâmico realizaram numerosos atentados no Iraque, incluindo na capital, desde o início da grande ofensiva das forças governamentais para expulsar os extremistas de Mossul, o seu principal bastião no país.



PAL (MCL) // VM


Lusa/Fim


RELACIONADOS