Impala

Decretada prisão preventiva para dois dos detidos na operação ‘Punho Cerrado’

O Tribunal de Leiria decidiu fixar a medida de coação de prisão preventiva para dois dos detidos no âmbito da operação ‘Punho Cerrado’, levada a efeito na terça-feira, nos distritos de Leiria, Lisboa, Coimbra e Santarém.

Leiria, 30 dez (Lusa) — O Tribunal de Leiria decidiu hoje fixar a medida de coação de prisão preventiva para dois dos detidos no âmbito da operação ‘Punho Cerrado’, levada a efeito na terça-feira, nos distritos de Leiria, Lisboa, Coimbra e Santarém.

Os dois detidos que ficam em prisão preventiva estão indiciados pelos crimes de fraude fiscal qualificada, associação criminosa e exercício ilegal de segurança privada, disse aos jornalistas fonte do Tribunal de Leiria.

A três dos outros indiciados foi decretada a obrigatoriedade de duas apresentações por semana às autoridades policiais. Dois deles são suspeitos dos crimes de associação criminosa e exercício ilegal de segurança privada e um é indiciado de envolvimento em associação criminosa.

Aos restantes cinco detidos, igualmente já ouvidos pelo juiz de instrução, foi fixado Termo de Identidade e Residência.

Os dez detidos, no cumprimento de mandados de detenção fora de flagrante delito, foram ouvidos durante quinta-feira e hoje no Tribunal de Leiria, sob medidas especiais de segurança.

Durante as diligências efetuadas na operação ‘Punho Cerrado’ foram detidas outras sete pessoas, seis por posse de munições e armas brancas e de fogo ilegais e uma por posse de produto estupefaciente.

Estes detidos foram libertados depois de prestarem Termo de Identidade e Residência.

EYC/JEF //ARA

Lusa/Fim


RELACIONADOS

Decretada prisão preventiva para dois dos detidos na operação ‘Punho Cerrado’

O Tribunal de Leiria decidiu fixar a medida de coação de prisão preventiva para dois dos detidos no âmbito da operação ‘Punho Cerrado’, levada a efeito na terça-feira, nos distritos de Leiria, Lisboa, Coimbra e Santarém.