Impala

Cardeal patriarca quer igreja mais acolhedora e mais atenta

Uma igreja mais acolhedora e mais atenta é a principal conclusão do sínodo diocesano de Lisboa, disse hoje em conferência de imprensa o cardeal-patriarca Manuel Clemente, no fim dos trabalhos no Turcifal, Torres Vedras.

Turcifal, Lisboa, 04 dez (Lusa) – Uma igreja mais acolhedora e mais atenta é a principal conclusão do sínodo diocesano de Lisboa, disse hoje em conferência de imprensa o cardeal-patriarca Manuel Clemente, no fim dos trabalhos no Turcifal, Torres Vedras.


O sínodo aponta para a necessidade de haver “paróquias mais acolhedoras, mais disponíveis e mais atentas ao que se passa à volta em tempo de crise” afirmou Manuel Clemente em conferência de imprensa.


Para o cardeal-patriarca, as paróquias e comunidades terão de responder melhor aos problemas da sociedade, dando como exemplos o isolamento de pessoas, a deficiência ou a falta de ocupação de jovens.


Do sínodo diocesano saíram quatro conclusões: a necessidade de a igreja e as respetivas comunidades católicas “olharem mais para o mundo em que se inserem” e mostrarem-se “mais disponíveis” para acolherem quem as procura.


“Caminhar em conjunto” e apostar nas famílias para a sua evangelização são outras das conclusões, que vêm reforçar a missão da igreja.


Este foi o primeiro sínodo que se realizou no patriarcado desde 1640.


O sínodo foi o culminar de dois anos e meio de uma reflexão, em que participaram 20 mil pessoas.


As conclusões do sínodo vão ser agora compiladas na “Constituição Sinodal de Lisboa”, que deverá ser apresentada na quinta-feira, no Mosteiro dos Jerónimos.


O Sínodo Diocesano foi um dos pontos altos das celebrações que se iniciaram em outubro.


O Sínodo, uma assembleia que reúne leigos, consagrados e religiosos, realizou-se nos últimos cinco dias no Turcifal, à porta fechada, com a participação do cardeal-patriarca, três bispos auxiliares, três vigários, 19 cónegos, 25 membros do Conselho Presbiteral, sete leigos escolhidos pelo Conselho Pastoral e 16 leigos em representação das vigararias e da Ação Católica.


Participaram ainda dois elementos do secretariado do Conselho Diocesano do Apostolado dos leigos, 13 vigários forâneos, 15 superiores de institutos religiosos e sociedade de vida apostólica e ainda quatro elementos da comissão preparatória, três diáconos permanentes e 16 “por escolha do patriarca”, num total de 137 pessoas.



FYC // CSJ


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Cardeal patriarca quer igreja mais acolhedora e mais atenta

Uma igreja mais acolhedora e mais atenta é a principal conclusão do sínodo diocesano de Lisboa, disse hoje em conferência de imprensa o cardeal-patriarca Manuel Clemente, no fim dos trabalhos no Turcifal, Torres Vedras.