Bangladesh anuncia morte de um dos

Bangladesh anuncia morte de um dos “cérebros” do ataque em julho que causou 22 mortos

Um combatente considerado “um dos cérebros” do ataque em julho a um café da capital do Bangladesh que causou 22 vítimas mortais, foi hoje declarado morto na sequência de uma operação da polícia em Daca, anunciaram as autoridades.

Daca, 06 jan (Lusa) — Um combatente considerado “um dos cérebros” do ataque em julho a um café da capital do Bangladesh que causou 22 vítimas mortais, foi hoje declarado morto na sequência de uma operação da polícia em Daca, anunciaram as autoridades.


O corpo de Nurul Islam Marzan e de outro presumível militante islâmico foram descobertos numa casa num bairro de Rayer Bazar, disse à AFP um porta-voz da polícia de Daca.


“Descobrimos dois corpos, um deles era de Marzan”, disse o comissário adjunto Yusuf Ali.


A mesma fonte afirmou que Marzan, com cerca de 30 anos, era “um dos cérebros” da tomada de reféns a 01 de julho no restaurante Holey Artisan Bakery, situado no bairro de Gulshan, em que morreram 22 pessoas, incluindo 18 estrangeiros.


O grupo Estado Islâmico tinha reivindicado o ataque em Daca e publicado imagens da carnificina antes do assalto pela polícia.


Mas as autoridades do Bangladesh negam a presença de qualquer grupo terrorista internacional no país.



FV // DM


Lusa/fim


RELACIONADOS

Bangladesh anuncia morte de um dos “cérebros” do ataque em julho que causou 22 mortos

Um combatente considerado “um dos cérebros” do ataque em julho a um café da capital do Bangladesh que causou 22 vítimas mortais, foi hoje declarado morto na sequência de uma operação da polícia em Daca, anunciaram as autoridades.