Impala

Vaticano realça caráter sagrado de Jerusalém após encontro de papa com Mahmoud Abbas

O Vaticano realçou o caráter sagrado de Jerusalém, no dia em que o líder palestiniano, Mahmoud Abbas, avisou que as perspetivas de paz podem ser afetadas se o Presidente eleito dos EUA mudar a embaixada em Israel.

Cidade do Vaticano, 14 jan (Lusa) – O Vaticano realçou hoje o caráter sagrado de Jerusalém, no dia em que o líder palestiniano, Mahmoud Abbas, avisou que as perspetivas de paz podem ser afetadas se o Presidente eleito dos EUA mudar a embaixada em Israel.


O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, reuniu-se hoje com o papa Francisco e inaugurou a embaixada palestiniana junto da Santa Sé.


Sem se referir diretamente a Jerusalém, o Vaticano salientou, em comunicado, após o encontro de Abbas com o papa, que a “enfâse foi colocada na importância de salvaguardar a santidade de lugares sagrados”.


Abbas disse, citando uma notícia, que o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, pretende mudar a embaixada norte-americana em Israel de Telavive para Jerusalém.


“Esperamos que esta notícia não seja verdadeira, porque não é encorajadora e irá quebrar e impedir o processo de paz”, afirmou, citado pela agência noticiosa AP, exortando Trump ao diálogo com palestinianos e israelitas.


Donald Trump ainda não clarificou qual vai ser a sua política em relação ao Médio Oriente, mas assinalou que iria ser mais solidário com Israel do que as anteriores administrações norte-americanas.


Os palestinianos opõem-se à mudança da embaixada, argumentando que tal, a acontecer, irá matar quaisquer esperanças de negociação do acordo de paz israelo-palestiniano.


O Vaticano tem procurado um estatuto internacional para Jerusalém que salvaguarde o seu caráter sagrado.



ER // EL


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Vaticano realça caráter sagrado de Jerusalém após encontro de papa com Mahmoud Abbas

O Vaticano realçou o caráter sagrado de Jerusalém, no dia em que o líder palestiniano, Mahmoud Abbas, avisou que as perspetivas de paz podem ser afetadas se o Presidente eleito dos EUA mudar a embaixada em Israel.