Impala

Trabalhadores da Carristur em greve no Natal e no Ano Novo pela reposição de salários

Os trabalhadores da operadora Carristur agendaram greves para o Natal e Ano Novo para pedir ao Governo a reposição das verbas retiradas dos seus salários desde fevereiro, revelou a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.

Lisboa, 30 nov (Lusa) — Os trabalhadores da operadora Carristur agendaram hoje greves para o Natal e Ano Novo para pedir ao Governo a reposição das verbas retiradas dos seus salários desde fevereiro, revelou hoje a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).


Numa nota, a Fectrans indicou que os trabalhadores da empresa de circuitos turísticos, reunidos na terça-feira em plenário, “decidiram realizar um conjunto de greves na empresa por períodos de 24 horas nos dias 23, 24, 25 de dezembro e 01 de janeiro”.


Os funcionários decidiram ainda realizar uma greve “de duas horas por turno no período compreendido entre os dias 25 e 30 do próximo mês”, acrescentou o sindicato.


Os trabalhadores protestam “contra a redução de salários implementada a partir de fevereiro passado, quando foi suspenso o CCTV [Contrato Coletivo de Trabalho] do sector privado de passageiros que as sucessivas administrações sempre disseram que se aplicava na empresa, mas, pelos vistos, isso só foi válido enquanto não implicava a obrigação de aumentar salários”, explicou a Fectrans.


Pelos mesmos motivos, os motoristas da empresa realizaram um conjunto de greves parciais na Grande Lisboa em março e em abril deste ano.


Uma outra greve foi cumprida a 22 de julho, com a realização de uma marcha até à residência oficial do primeiro-ministro.


A Carristur é uma operadora de circuitos turísticos em autocarros panorâmicos, tem cerca de 130 motoristas e exerce a atividade em Lisboa, Porto, Funchal, Coimbra, Braga e Guimarães.


Além dos autocarros turísticos panorâmicos, a Carristur tem um serviço de transporte do aeroporto de Lisboa para o Cais do Sodré, os elevadores turísticos e faz também serviços na placa do aeroporto, nomeadamente o transporte dos passageiros no aeroporto e o serviço de ligação entre o terminal 1 e o terminal 2.


A Lusa tentou contactar a administração da Carristur, o que não foi ainda possível.



RCS // ROC


Lusa/fim


RELACIONADOS

Trabalhadores da Carristur em greve no Natal e no Ano Novo pela reposição de salários

Os trabalhadores da operadora Carristur agendaram greves para o Natal e Ano Novo para pedir ao Governo a reposição das verbas retiradas dos seus salários desde fevereiro, revelou a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.