Impala

Reis de Espanha terminam hoje visita de Estado de três dias a Portugal

Os reis de Espanha terminam hoje uma visita de Estado de três dias a Portugal, com um discurso de Felipe VI na Assembleia da República e uma visita à Fundação Champalimaud.

Lisboa, 30 nov (Lusa) – Os reis de Espanha terminam hoje uma visita de Estado de três dias a Portugal, com um discurso de Filipe VI na Assembleia da República e uma visita à Fundação Champalimaud.


Depois de passarem pelo Porto e Guimarães, os reis de Espanha, Filipe VI e Letizia, chegaram na terça-feira à tarde a Lisboa, onde foram recebidos nos Paços do Concelho e lhes foi oferecido um jantar pelo primeiro-ministro, António Costa, no Palácio das Necessidades.


Na manhã do último dia da visita, os reis de Espanha são recebidos na Assembleia da República, para uma sessão solene realizada a propósito da visita e na qual Filipe VI discursará.


De acordo com o cerimonial da sessão solene divulgada pelo parlamento português, Filipe VI discursará, assim como o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues.


Em democracia, oito chefes de Estado estrangeiros discursaram na Assembleia da República, um dos quais o pai de Filipe VI, o rei Juan Carlos, em 2000.


O último chefe de Estado estrangeiro a falar numa sessão solene no parlamento foi o Presidente de Moçambique Armando Guebuza, em 2010.


A lista de chefes de Estado estrangeiros a discursar em sessões solenes no parlamento português, em democracia, privilegia as relações lusófonas, com o antigo Presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso e o antigo Presidente de Moçambique Joaquim Chissano a bisarem a honra, de acordo com a divisão de Protocolo do parlamento: Fernando Henrique Cardoso discursou em 1995 e em 2000 e Joaquim Chissano em 1999 e 2004.


De acordo com a informação da Assembleia da República enviada à agência Lusa, a lista inclui também o Presidente francês Jacques Chirac, em 1999, no mesmo ano, o Presidente do Conselho Nacional da Resistência Timorense Xanana Gusmão, que ainda não era chefe de Estado, o Presidente da República de Itália Carlo Azeglio Ciampi, em 2001, e o Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003.


Os monarcas seguem depois para a residência do embaixador de Espanha em Lisboa, no Palácio de Palhavã, na Praça de Espanha, para uma receção com a comunidade espanhola residente em Portugal.


A visita termina com a deslocação de Filipe VI e Letizia à Fundação Champalimaud, na qual estarão acompanhados pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.


A última vez que os reis de Espanha visitaram Portugal foi em julho de 2014, na primeira visita oficial enquanto monarcas do país vizinho, a segunda deslocação internacional depois da proclamação de Filipe VI, cerca de um mês antes. A primeira tinha sido ao Vaticano.


Também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, efetuou a primeira deslocação oficial após tomar posse ao Vaticano e a Espanha, só que o chefe de Estado português fê-lo uma semana após jurar a Constituição Portuguesa e realizou as duas visitas no mesmo dia.


Filipe VI esteve presente na tomada de posse de Marcelo, que quando esteve em Madrid convidou os reis de Espanha a visitar Portugal.


Os dois chefes de Estado encontraram-se pela última vez em setembro em Nova Iorque, na sede das Nações Unidas, onde se encontravam para participar na 71.ª sessão da Assembleia Geral da ONU.



ACL/SMA // ZO


Lusa/fim


RELACIONADOS

Reis de Espanha terminam hoje visita de Estado de três dias a Portugal

Os reis de Espanha terminam hoje uma visita de Estado de três dias a Portugal, com um discurso de Felipe VI na Assembleia da República e uma visita à Fundação Champalimaud.