Impala

PS, PSD e CDS-PP rejeitam 600 euros de salário mínimo em janeiro

As bancadas do PS, PSD e CDS-PP votaram hoje alinhadas contra o projeto de resolução do PCP que recomendava ao Governo o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) para 600 euros em janeiro.

Lisboa, 16 dez (Lusa) – As bancadas do PS, PSD e CDS-PP votaram hoje alinhadas contra o projeto de resolução do PCP que recomendava ao Governo o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) para 600 euros em janeiro.


BE, PEV e o deputado único do PAN votaram a favor, ao lado, dos comunistas.


A proposta do PSD para atualização do SMN ligada ao “crescimento, competitividade e emprego” num “contexto alargado” de “combate às desigualdades e à pobreza que assegure e promova a paz social e o desenvolvimento”, sem valores ou datas definidas, foi também “chumbada”.


A iniciativa dos sociais-democratas só contou com o apoio dos democratas-cristãos e do deputado único do PAN. PS, BE, PCP e PEV votaram contra o documento do PSD.



HPG // ZO


Lusa/Fim


RELACIONADOS

PS, PSD e CDS-PP rejeitam 600 euros de salário mínimo em janeiro

As bancadas do PS, PSD e CDS-PP votaram hoje alinhadas contra o projeto de resolução do PCP que recomendava ao Governo o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) para 600 euros em janeiro.