Impala

Petição contra visita de Trump ao Reino Unido já tem mais de um milhão de assinaturas

Mais de um milhão de pessoas tinham assinado, até meio da manhã, uma petição contra a visita de Estado do Presidente norte-americano ao Reino Unido, prevista para este ano, em protesto contra o seu decreto anti-imigração.

Londres, 30 jan (Lusa) — Mais de um milhão de pessoas tinham assinado, até meio da manhã, uma petição contra a visita de Estado do Presidente norte-americano ao Reino Unido, prevista para este ano, em protesto contra o seu decreto anti-imigração.


A petição, publicada no portal do Parlamento britânico, pede que Donald Trump seja recebido no Reino Unido enquanto chefe de Estado dos Estados Unidos, mas não lhe sejam concedidas as honras de visita de Estado, que implica um protocolo que passa por ser recebido pela rainha Isabel II no Palácio de Buckingham.


A petição surge como resposta à assinatura por Donald Trump na passada sexta-feira de um decreto polémico que suspende a entrada a todos os refugiados durante 120 dias e a concessão durante 90 dias de vistos a sete países de maioria muçulmana — Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Iémen e Irão — até que se estabeleçam novos mecanismos de segurança.


O governo britânico é forçado a responder a todas as petições que recebam mais de 10 mil assinaturas e as petições que ultrapassem as 100 mil assinaturas são levadas à discussão no parlamento britânico.


Um porta-voz da primeira-ministra britânica, Theresa May, reagiu já a este movimento, deixando claro que o convite a Trump para uma visita de Estado não será revisto. “Foi feito um convite, que foi aceite”, indicou o porta-voz do Nº10 da Downing Street.


Uma segunda fonte não identificada, citada pelo The Independent, sugeriu à estação de televisão BBC que a rejeição da visita de Estado de Trump ao Reino Unido seria um “gesto populista”.


A petição aponta para a “bem documentada misoginia e vulgaridade” de Donald Trump como justificação para que não seja convidado a ser recebido pela rainha Isabel II.


“Donald Trump deve ser autorizado a entrar no Reino Unido na sua qualidade de chefe de Estado dos Estados Unidos”, defende da petição, “mas não deve ser convidado a fazer uma vista de Estado porque isso causaria embaraços a Sua Majestade, a Rainha”, acrescenta o texto.


“A bem documentada misoginia e vulgaridade de Donald Trump desqualificam-no para ser recebido por Sua Majestade, a Rainha ou pelo Príncipe de Gales. Por isso, durante a sua presidência, Donald Trump não deverá ser convidado a deslocar-se ao Reino Unido em visita oficial de Estado”, sustenta a petição.


Também os partidos britânicos da oposição apelaram no domingo ao Governo para que não receba o Presidente norte-americano, depois da indicação de que os cidadãos originários dos sete países vetados com dupla nacionalidade britânica seriam abrangidos pela medida.


O chefe da diplomacia britânica, Boris Johnson, esclareceu posteriormente o veto dos Estados Unidos, garantindo que a maior parte dos cidadãos britânicos não será afetada pelo decreto assinado por Donald Trump.



APL // FPA

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Petição contra visita de Trump ao Reino Unido já tem mais de um milhão de assinaturas

Mais de um milhão de pessoas tinham assinado, até meio da manhã, uma petição contra a visita de Estado do Presidente norte-americano ao Reino Unido, prevista para este ano, em protesto contra o seu decreto anti-imigração.