Impala

Óbito/Soares: Líder do PAIGC lembra o contributo que teve para libertação da Guiné-Bissau

O líder do PAIGC, partido que liderou o processo de independência da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira, lembrou o contributo que Mário Soares deu pela autodeterminação do país do jugo colonial português e afirmou-se consternado com a sua morte.

*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt ***



Bissau, 07 jan (Lusa) – O líder do PAIGC, partido que liderou o processo de independência da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira, lembrou o contributo que Mário Soares deu pela autodeterminação do país do jugo colonial português e afirmou-se consternado com a sua morte.


O presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) disse lembrar Mário Soares como “grande estadista” mas sobretudo alguém que teve uma “contribuição para a ajudar a Guiné-Bissau a tornar-se independente”.


Afirmando ter sido um privilégio conhecer e partilhar informações sobre a Guiné-Bissau e Portugal, com Mário Soares, o líder do PAIGC, antigo secretário executivo da CPLP e ex-primeiro-ministro guineense, contou um episódio que teve com o ex-Presidente agora defunto.


Mário Soares contou à Simões Pereira que escreveu uma carta, em 1970, pedindo ao então presidente do conselho, Marcelo Caetano, que se abrisse negociações com o PAIGC para a autodeterminação do povo guineense.


Domingos Simões Pereira afirmou ter tido a oportunidade de confirmar a veracidade dessa diligência de Soares, numa conversa, recente, com o então presidente do Parlamento senegalês, Mustapha Niasse, na altura, chefe do gabinete do então Presidente Leopold Senhgor.


Para o presidente do PAIGC, Soares faz parte da lista daqueles que se afirmaram, durante o século XX, como “combatentes pela liberdade dos povos” e por isso a sua morte provoca tristeza e consternação, disse.


Domingos Simões Pereira endereçou sentimentos de solidariedade à família de Mário Soares, ao Partido Socialista (PS) e ao povo português.



MB // JPS


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Óbito/Soares: Líder do PAIGC lembra o contributo que teve para libertação da Guiné-Bissau

O líder do PAIGC, partido que liderou o processo de independência da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira, lembrou o contributo que Mário Soares deu pela autodeterminação do país do jugo colonial português e afirmou-se consternado com a sua morte.