Milhares em marcha da paz pela unidade nacional antes da votação em Timor

Milhares em marcha da paz pela unidade nacional antes da votação em Timor

Milhares de pessoas de vários pontos da capital timorense e de outras localidades do país participaram hoje numa marcha da paz, em Díli, em defesa da unidade nacional e da tranquilidade antes das eleições legislativas de sábado em Timor-Leste.

Díli, 10 mai (Lusa) – Milhares de pessoas de vários pontos da capital timorense e de outras localidades do país participaram hoje numa marcha da paz, em Díli, em defesa da unidade nacional e da tranquilidade antes das eleições legislativas de sábado em Timor-Leste.


Sob o lema “marchemos juntos pela unidade nacional”, milhares de pessoas, a maioria com camisolas brancas, convergiram em vários pontos da capital e caminharam juntas até ao bairro de Lecidere, onde está o Paço Episcopal e a sede da diocese.


Além do chefe de Estado, Francisco Guterres Lu-Olo, a marcha contou com a presença de representantes das oito forças políticas concorrentes às eleições de sábado, representantes de confissões religiosas, diplomatas e estudantes, entre outros.


Dirigindo-se a todos os “homens e mulheres de boa vontade e coração generoso” que “amam a paz e a estabilidade” em Timor-Leste, Lu-Olo destacou a importância da mensagem de paz e tranquilidade da jornada de hoje, promovida pela Comissão Justiça e Paz da Diocese de Díli.


Falando aos presentes, o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo saudou os líderes e militantes das forças políticas que “contribuíram para o bom andamento da campanha eleitoral”, relembrando que a paz em Timor-Leste foi conquistada com “grandes sacrifícios e muito sofrimento”.


Recordando que a igreja teve um papel essencial nessa luta contra a ocupação indonésia, o Presidente da República relembrou que “a paz foi árdua de conquistar, mas é fácil de perder”.


Por isso, disse, é essencial para o desenvolvimento de Timor-Leste consolidar a paz, procurando que todos os dirigentes ou governantes trabalhem como “servidores da causa pública” para defender os direitos de todos.


“Vamos reforçar a paz. Vamos empunhar alto a harmonia entre timorenses. Não podemos deixar estragar o país, seja qual for o pretexto ou a razão. A nossa obrigação é melhorar o país, dia após dia”, disse.


A marcha marcou o primeiro dia do período de reflexão antes das eleições de sábado, com a tranquilidade a ser a tónica dominante na capital, exceto em locais onde se começaram a concentrar pessoas que vão regressar aos municípios onde estão recenseados para votar.


O porto de Díli foi um desses locais onde, desde quarta-feira, se têm aglomerado centenas de pessoas à espera de embarcar para a ilha de Ataúro ou o enclave de Oecusse.


O mesmo ocorre no terminal de Becora de onde partem muitas das ‘microletes’ e ‘biscotas’, as carrinhas de menor ou maior dimensão que constituem a principal rede de transporte pública em Timor-Leste.



ASP // VM

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Milhares em marcha da paz pela unidade nacional antes da votação em Timor

Milhares de pessoas de vários pontos da capital timorense e de outras localidades do país participaram hoje numa marcha da paz, em Díli, em defesa da unidade nacional e da tranquilidade antes das eleições legislativas de sábado em Timor-Leste.