Impala

Migrações: Mortes no Mediterrâneo terão atingido recorde de 5.000 este ano

Agências da ONU informaram hoje que pelo menos 90 pessoas estão desaparecidas após dois naufrágios perto de Itália, elevando o número estimado de mortos entre os migrantes no Mediterrâneo em 2016 para pelo menos 5.000, um novo recorde.

Genebra, Suíça, 23 dez (Lusa) — Agências da ONU informaram hoje que pelo menos 90 pessoas estão desaparecidas após dois naufrágios perto de Itália, elevando o número estimado de mortos entre os migrantes no Mediterrâneo em 2016 para pelo menos 5.000, um novo recorde.


Joel Millman, porta-voz da Organização Internacional para as Migrações, disse que os 63 sobreviventes de um naufrágio referiram que estavam inicialmente a bordo entre 120 e 140 pessoas.


Num outro naufrágio na quinta-feira terão sobrevivido 80 pessoas e teme-se que 40 tenham morrido.


William Spindler, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, disse também numa conferência de imprensa em Genebra que cerca de 100 pessoas terão morrido em desastres recentes no Mediterrâneo.



PAL // NS


Lusa/fim


RELACIONADOS

Migrações: Mortes no Mediterrâneo terão atingido recorde de 5.000 este ano

Agências da ONU informaram hoje que pelo menos 90 pessoas estão desaparecidas após dois naufrágios perto de Itália, elevando o número estimado de mortos entre os migrantes no Mediterrâneo em 2016 para pelo menos 5.000, um novo recorde.