Impala

Marcelo diz que a Sérvia pode contar com Portugal no percurso de adesão à UE

O Presidente português afirmou que a Sérvia pode continuar a contar com o apoio de Portugal no seu percurso de adesão à União Europeia (UE), para que esta se concretize num futuro próximo.

Lisboa, 25 jan (Lusa) – O Presidente português afirmou hoje que a Sérvia pode continuar a contar com o apoio de Portugal no seu percurso de adesão à União Europeia (UE), para que esta se concretize num futuro próximo.


Marcelo Rebelo de Sousa falava durante um jantar no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, que ofereceu em honra do Presidente da Sérvia, Tomislav Nikolic, que se encontra em Portugal em visita de Estado.


“Quero assegurar-lhe, senhor Presidente, que a Sérvia poderá continuar a contar com Portugal no vosso percurso. Portugal permanece disponível para contribuir, com a sua própria experiência, para que a aplicação das reformas e o cumprimento dos critérios de adesão prossigam a um bom ritmo, a fim de que a integração plena possa tornar-se uma realidade, num futuro próximo”, declarou.


No discurso que leu durante este jantar, ao qual a agência Lusa teve acesso, o chefe de Estado português defendeu que a entrada da Sérvia na UE será “mais um passo no sentido da construção de uma Europa mais forte e mais coesa”.


Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, por outro lado, essa adesão contribuirá para “a consolidação da estabilidade e da segurança na região dos Balcãs Ocidentais, permitindo tirar partido de todo o seu potencial estratégico e económico”.


No início da sua intervenção, o Presidente da República salientou que “data de há 135 anos o estabelecimento das relações diplomáticas bilaterais” entre Portugal e a Sérvia.


“Portugal acolhe hoje, portanto, o chefe de Estado de um país com quem mantemos laços históricos de estreita amizade e cooperação. Um Estado que se prepara para partilhar connosco um futuro comum, no quadro da UE”, disse.


Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que Portugal sempre entendeu que “a UE não faria sentido sem a plena integração dos seus membros do Centro e do Leste” e defendeu com empenho o processo de alargamento.


“Portugal orgulha-se por isso, sem hesitações, de ter estado sempre na linha da frente do apoio à integração europeia da Sérvia desde a concessão do estatuto de candidato e do início das negociações para a integração, tendo secundado a abertura dos primeiros capítulos de negociação, em dezembro de 2015, e em julho e dezembro de 2016”, referiu.


O Presidente português recordou que, “durante a Segunda Guerra Mundial, foi em Cascais, perto de Lisboa, que encontraram refúgio, fugidas do horror nazi, algumas das principais figuras da literatura sérvia, bem como diplomatas, que dedicariam a Portugal algumas das suas mais belas páginas”.


“Julgo que os nomes Ivo Andric [escritor que recebeu o Nobel da Literatura em 1961], Milos Crnjanski [poeta] e Dusko Popov [espião, que terá inspirado a criação da personagem do agente 007] dispensam apresentações junto dos nossos convidados sérvios”, considerou.


Marcelo Rebelo de Sousa falou também dos “inúmeros sérvios, vários ilustres, outros desconhecidos”, que vieram viver para Portugal, mais recentemente, acrescentando: “Alguns deles, ativos em áreas tão diversas como as artes e a literatura, a medicina, a moda ou o futebol, estão aqui esta noite, e a todos saúdo”.


No final do seu discurso, o Presidente da República propôs um brinde “à prosperidade do povo amigo da Sérvia” e “ao reforço das relações de amizade e de cooperação” entre os dois países.



IEL // ARA

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Marcelo diz que a Sérvia pode contar com Portugal no percurso de adesão à UE

O Presidente português afirmou que a Sérvia pode continuar a contar com o apoio de Portugal no seu percurso de adesão à União Europeia (UE), para que esta se concretize num futuro próximo.